Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Shadow Dancer

Cultura

Luiz Carlos Merten

11 Fevereiro 2012 | 20h55

BERLIM – Jah havia visto tres filmes quando redigi o post anterior. Depois disso, assisti a mais dois – cinco filmes, entrevista, almoco, janta, naoh dah para se queixar de tedio nos grandes festivais de cinema. O primeiro filme da noite foi o documentario de Kevin McDonald sobre Bob Marley. Chama-se Marley, justamente, e eh bastante longo, 2h24min. Um documentario grande, naoh necessariamente um grande documentario, mas para mim teve um efeito informativo (didatico?) muito forte. naoh sabia muito sobre Marley bem sobre o reggae, mas agora sei e  o filme documenta algumas performances do cara que saoh simplesmente alucinantes. E a dimensaoh politica, a passagem do rastafari para o reggae e a musica como atitude politica me pareceram bem interessantes. Para completar, um cara que teve 11 filhos com sete mulheres e uma delas, Rita Marley, se manteve sempre a seu lado, coexistindo com as outras, naoh eh mole naoh. Na sequencia veio o novo filme de James Marsh, de Man on a Wire, acho que se chamava O Equilibrista, naoh? O filme chama-se Shadow Dancer, eh interpretado por Clive Owen e uma atriz a quem naoh conhecia, mas talentosa (e bonita), Andrea Riseborogh, isso para naoh falar de Gillian Anderson, a quem quase naoh reconheci, loira e bela. Trata-se de um thriller de espionagem que me deixou com uma permanente angustia e sensacaoh de mal-estar. Uma garota que se considera responsavel pela morte do irmaoh, quando crianca, vira terrorista do IRA, mas eh cooptada pelo servico secreto ingles, leia-se Clive Owen, para trabalhar como agente dupla. Na verdade, trata-se de uma operacaoh paras encobrir outro agente e a trama eh daquelas classicas – familias desintegram-se, a vida humana naoh vale nada no jogo sujo da espionagem. Mais um filme para se perder a confianca na humanidade, apesar do esforco contrario dos irmaos Taviani em Cesare Deve Morire. Embora naoh sejam exatamente do mesmo calibre, quero dizer que gostei mais e fiquei mais tenso do que assistindo a O Espiaoh Que Sabia Demais, que candidatou Gary Oldman para o Oscar. Agora, eh tarde, vou dormir. Amanhah tem mais.

As informações e opinões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Encontrou algum erro? Entre em contato