Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Saudades do Khouri

Cultura

Luiz Carlos Merten

29 Setembro 2006 | 20h56

Primeiro, de manhã, foi a entrevista com a Charlotte Rampling. À tarde, outro encontro notável (para mim), com Irène Jacob. Tenho pouquíssimo tempo, agora, porque preciso correr para a sessão de Noel Rosa, de Ricardo Van Steen, na Première Brasil. Mas não dá para deixar para depois. Irène foi maravilhosa. Me deu uma tremenda saudade do Khouri. Walter Hugo ficou nmuito impressionado com ela em As Duas Vidas de Véronique, do Kieslowski. Um dia me disse que gostaria muito de filmar com uma atriz com aquela beleza, aquele mistério. Contei a Irène e ela achou uma pena (dommage!) que o Khouri tenha morrido. Irène está no Rio mostrando o filme que fez na Espanha, La Educación de las Hadas, A Educação das Fadas, com Ricardo Darín. Mas ela também aqui está por outro motivo. Como Charlotte, Irène estará na ficção que Jonathan Nossiter, o diretor do documentário Mondo Vino, rodará no ano que vem, no Rio. As duas, Charlotte e ela, aproveitam para se encontrar com o diretor e pessoas ligadas ao projeto.