Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Rindo com Ken Loach

Cultura

Luiz Carlos Merten

24 Maio 2012 | 10h58

CANNES – Havia gostado bastante de ‘Luz Silenciosa’, mais do que de qualquer outro filme de Carlos Reygadas, mas confesso que achei bem indigesto o novo longa dele, ‘Post Tenebras Lux’, que vi ontem à noite. Pela manhã, o novo Lee Daniels, de ‘Precious’, tasmbém não me convenceu muito, embora tenhas sido divertido ver Nicole Kidman na pele de uma vagabunda que se liga a presidiário, a quem tenmtas libertar. John Cusack é quem faz o papel e o personagem é bem escroto. Lembram-se de Madonna fazendo sexo oral com a garrafa no documentário de Alex Keshishian, ‘Truth or Dare’? Cusack manda Nicole abrir a boca e mostrar como faria com ele. Digamos que Nicole leva jeito, mas em matéria de bumbum, Zac Effron, que passa o filme de cueca, tem mais que ela. A mulher é reta, parece tábua, o que não a impede de ser ótima no papel. Surpresa é Matthew McConaughey como gay que também adora abrir a boca, entendem? Por decepcionantes que tenham sido esses filmes,. fiz boas entrevistas hoje – com Walter Salles e Ken Loach. A crítica francesa não gostou muito de ‘On the Road’. Só para esclarecer, eu amei o filme e pensei que isso tivesse ficado claro. Mas Jerry Cimino, que dirige o Beat Museum de Los Angeles e é considerado a maior autoridade mundial em Beat Generation, assistiu ao filme nos EUA (no mesmo horário que Cannes) e amou. ‘Cahiers du Cinéma’, que deu uma estrelinha para ‘On the Road’ no quadro de cotações da revista ‘Le Film Français’, coroou o Leos Carax, ‘Holy Motors’, com a Palma de Ouro. ‘Cahiers’ deu ainda menos, Pas der Tout, para o Loach. Eu adorei o ‘Angels Share’, um Loach cômico, e a entrevista, com o roteirista Paul Laverty e ele, foi muito simpática. Estavam leves e soltos. Rimos muito.