Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » ‘Rec 2’

Cultura

Luiz Carlos Merten

27 Agosto 2010 | 12h59

Acabo de ver ‘Rec 2’, de Jaume Balagueró e Paco Plaza, numa sessão só para mim no Bristol. Lá estava eu naquela sala enorme, e sozinho, vendo o grupo entrar de novo no prédio onde uma infecção – demoníaca – transforma as pessoas em máquinas de matar. Balagueró tem ideias bem interessantes relativas ao uso de câmeras integradas à narração e, neste sentido, seu filme segue a trilha de ‘A Bruxa de Blair’, ‘Cloverfield’, ‘Distrito 9’ e do filme do Brian De Palma sobre a Guerra do Iraque, como é mesmo que se chama? ‘Redacted’? Aliás, onde foi parar o filme do De Palma? Estreou nos cinemas? Saiu diretamente em DVD? Não foi a lugar nenhum? Confesso que me incomoda muito o partido visual de ‘Rec’. Câmera fechada, ambientes escuros, pouca visibilidade, mas tudo aquilo faz um certo sentido, e não apenas graficamente. Confesso que o conceito religioso do Demônio como origem da contaminação e a transmissão oral do virus – como uma larva, repetindo ‘O Escondido’, The Hidden, de Jack Sholder, me decepcionaram como ‘facilidades’. O mais curioso, contei à minha colega Eliana Souza, é que sou sugestionável e não gostei de ter visto o filme sozinho naquela sala gigantesca. As sombras nas paredes de repente viravam extensões dos zumbis na tela, eu hein? Mais um pouco e enfartava.