Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Preparativos

Cultura

Luiz Carlos Merten

26 Fevereiro 2012 | 11h26

E o Oscar vai para… ‘O Artista’? Comecei assim meu texto na edição de hoje do ‘Caderno 2’. Embora o prêmio da academioa de Hollywood seja, como se diz, uma caixinha de saurpresas, vou tirar a interrogação aqui no blog. E o o Oscar vai para… ‘O Artista’, espero. Todos os indicadores apontam nessa direção. Michel Hazanavicius pode estar prestes a fazer história (com H). A França já ganhou Oscars de melhor filme estrangeiro e atriz – dois, um com Simone Signoret, num filme em lingua inglesa (‘Almas em Leilão’, de Jack Clayton) e outro no idioma nacional, com Marion Cotillard (‘Piaf’, de Olivier Dahan). A França pode estar agora a um passo de ganhar melhor filme, a categoria principal, e também melhor diretor e ator, três prêmios inéditos. Ao agradecer o prêmio do sindicato dos produtores – melhor filme -, o prtodutor Thomas Langmann fez um discurso bonito, que reproduzi em parte nãso me lembro se aqui ou se numa matéria do ‘Caderno 2’, durante a Berlinale. Alguma coisa como que ele acreditava no sucesso do filme nos EUA, mas nunca imaginou que a consagração tributada ao ‘Artista’ lhe permitisse – e a Hazanavicius, sua mulher e estrela, Bérénice Béjo, e ao astro Jean Dujardin – viverem esse verdadeiro sonhon americano. Gostaria que o Oscar não fosse, como parece que vai ser, tão previspível, mas em caso de surpresa espero não ser atropelado justamente na estatueta para o melhor filme, o melhor diretor e o melhor ator, todas para ‘O Artista’. Estou acrescentando reste post na expectativa de que vocês comentem. Façam suas lidstas de apostas, lembrem os grandes acertos e as grandes injustiças. E vamos torcer pelo Carlinhos Brown, com o que poderá ser um prêmio meio atravessado – melhor canção -=, mas será, tomara, mesmo assim, o primeiro Oscar brasileiro. Estou indo hoje para Sorocaba. Vamols todos – Dib Carneiro Neto, João Luiz Sampao, Regina Cavalcanti, Camila Molina e eu – comer uma paella na casa da nossa amiga (e colega) Denise. Só volto no fim da tarde para a redação, e até lá espero pelos comentários de vocês. Ontem, foram entregues nos EUA os Spirits, o Oscar independente – que espero tenha coroado ‘Take Shelter’ e seu excepcional ator, Michael Shannon, embora Ryan Gosling, por ‘Drive’, também seja poderoso – e até nem sei se ainda ocorre a festa do limão, para os piores do ano. Só agora me caiu a ficha. Paella! Sangria! Manera, Merten, porque a noite hoje vai ser longa.