Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Prêmios (1)

Cultura

Luiz Carlos Merten

24 Maio 2008 | 13h19

CANNES – Para com isso, Emanuel. E lá a gente vem para a França para tomar água? O bom daqui é que até o vinho da casa, o de ‘jarra’, é francês, mas tudo bem, se é para tomar água, então que seja Badoit. Acabo de vir da cerimônia de premiação da OCIC e da Fipresci (que terminou com uma taça de champanhe). A primeira atribui o prêmio ecumênico; a segunda, o da crítica. Achava que tanto o filme de Walter Salles e Daniela Thomas quanto o de Laurent Cantet, ‘Linha de Passe’ e ‘Entre les Murs’, por suas qualiodades ‘humanas’ – além das cinematográficas – podiam aspirar ao prêmio ecumênico do 61.o festival, mas o júri optou por ‘Adoration’, de Atom Egoyan, que ainda não vi e vou ter de dar um jeito de ver amanhã na repescagem. O prêmio da crítica é dividido em três seções – mostras paralelas (Semana da Crítica e Quinzena dos Realizadores), Un Certain Regard e competição. O prêmio das mostras paralelas foi para ‘Eldorado’, de Bouli Lanners, exibido na Quinzena (será que os coleguinhas não viram ‘Nosso Querido Mês de Agosto’?). O da mostra Um Certo Olhar, para ‘Hunger’, de Steve McQueen, artista multimídia homônimo do astro que foi grande em Hollywood, nos anos 1960 e 70. ‘Hunger’ é muito bom. Conta a história daqueles prisioneiros do IRA que fizeram greve de fome, história já contada acho que pelo Jim Sheridan, num filme com Daniel Day-Lewis (‘Em Nome do Pai’). Sou mais a versão de Steve McQueen e acho até legal que esteja falando de um filme sobre o qual, até agora, não me havia manifestado. Embora seja artista ‘plástico’, McQueen não fez um filme para os olhos, mas para o olhar mais demorado. Uma cena, ao azar. Os presos ocupavam uma ala da penitenciária de segurança máxima. Eles urinavam para fora das celas, no corredor. Uma cena muito forte não mostra outra senão o cara que limpa este longo corredor, do fundo até o primeiro plano. O que isso significa na estrutura dramática? Cria o ritmo, como vocês terão oportunidade de conferir. E é uma coisa muito dura, nada ‘estetizante’. Quanto ao prêmio da crítica para os filmes da competição… Aguardem o próximo post.