Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » POW

Cultura

Luiz Carlos Merten

22 Abril 2008 | 13h38

Sylvia me pergunta como situo ‘Inferno 17’, de Billy Wilder, e ‘Kanal’, de Andrzej Wajda, no meu post sobre ‘Fugindo do Inferno’, que usei como gancho para falar de ‘Um Condenado à Morte Escapou’, de Robert Bresson, e ‘A Um Passo da Liberdade’, de Jacques Becker? Em primeiro lugar -tem mesmo aquele toque de humor no fim de ‘O Condenado…”? Não me lembro. ‘Inferno 17’ talvez seja o melhor de todos os filmes sobre prisioneiros de guerra, gênero que os norte-amnericanos chamam de POW (‘prisoners of war’), mas não é ‘sobre’ fuga. Neste sentido, acho que ‘A Ponte do Rio Kway’, de David Lean – a fuga do personagem de William Holden -, pode com mais propriedade ter inspirado John Sturges a fazer seu (super)vibrante espetáculo. A fuga de ‘Kanal’, pelos esgotos, é outra coisa. Inspira-se numa história real, mas cinematograficamente o ponto de partida parece ter sido ‘O Terceiro Homem’, de Carol Reed, com Orson Welles. O barroquismo das imagens dos partisans perseguidos pelos nazistas é muito mais uma representação do inferno. Não sei, não, mas com todas essas comparações vocês vão terminar me convencendo de que ‘Fugindo do Inferno’, apesar de Steve McQueen naquela moto, é uma bela porcaria. Comparado com todos esses filmes, mesmo quando a comparação não procede, não dá, né?

Encontrou algum erro? Entre em contato