Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Oscar 2010

Cultura

Luiz Carlos Merten

21 Setembro 2010 | 11h26

Márcia me pede que comente a lista de filmes inscritos para concorrer à indicação brasileira para o Oscar. O anúncio do vencedor desta primeira etapa será feito na quinta-feira de manhã, aqui em São Paulo, na Cinemateca. Filmes que ainda nem estrearam estão inscritos – ‘Suprema Felicidade’, ‘Bróder’. Descobri agora que, numa iniciativa inédita, o MinC abriu em seu site uma enquete para que os internautas votem. Não duvido, dado o fenômeno em que se transformou ‘Nosso Lar’, que o longa de Wagner de Assis sobre a cidade espiritual descrita por Chico Xavier – no livro ditado pelo espírito de André Luiz –venha a ser o preferido dos internautas. Não faço segredo para ninguém que não gosto de ‘Nosso Lar’, mas quem disse que isso é importante (o meu gosto, no caso)? Quero só lembrar que o projeto de ‘Nosso Lar’ foi suficientemente atrativo para que uma empresa de efeitos do Canadá e um compositor como Philip Glass ligassem suas marcas e nome ao filme produzido por Iafa Britz. E não foi pelo dinheiro. Duvido que a bancada escolhida pelo MinC avalize ‘Nosso Lar’, mas aí não é mais dúvida – acho que não há outro filme mais ‘original’ entre os inscritos. Talvez o ‘Chico Xavier’, mas este é tão bem feito que virou um produto mais apurado e até palatável, mais hollywoodiano, num certo sentido, e o Oscar dessa categoria tem por hábito fugir um pouco aos padrões do cinemão. ‘As Melhores Coisas do Mundo’, ‘Antes Que o Mundo Acabe’, ‘Cabeça a Prêmio’, ‘5 Vezes Favela’, ‘Lula – O Filho do Brasil’, ‘É Proibido Fumar’, ‘Os Famosos e os Duendes da Morte’, ‘Os Inquilinos’. A m… – e eu sei porque já fui integrante da comissão – é que as pessoas sempre tentam escolher com a cabeça do Oscar, pensando no que vai agradar aos gringos. Na maioria das vezes, eles querem ser surpreendidos e, por isso mesmo, tantos vencedores ‘certos’ (‘Amélie Poulain’) perderam e tantos grandes autores (Fellini, Kurosawa, Bergman etc) ganharam um monte de estatuetas, cada. Confesso que estranhei não ver o ‘Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo’ nem ‘Tropa de Elite 2’ entre os inscritos, mas, depois, me dei conta de que Karin Ainouz e Marcelo Gomes devem ter achado que o filme deles não tem ‘perfil’ e José Padilha, para evitar a pirataria, não está mostrando ‘Tropa 2’ para ninguém. Exibi-lo antecipadamente para a comissão seria correr riscos, o que ele não está disposto a fazer, mesmo que seja para, ou pelo, Oscar. Bravo, Padilha. É preciso priorizar. Com chance, ou sem chance, foda-se (sorry). escolheria um de nossos filmes teens – ‘As Melhores Coisas’, ‘Antes Que o Mundo Acabe’ ou ‘Os Duendes’, mesmo que tenha gostado muito de ‘Suprema Felicidade’ (que poderia ter um sabor de ‘Amarcord’, que já venceu, há quase 40 anos, para a academia).  Mas o que estranho mesmo é o seguinte – alguns dos melhores filmes brasileiros do ano são documentários. ‘Cidadão Boilesen’, ‘Uma Noite em 67’, ‘O Homem Que Engarrafava Nuvens’ etc. O único documentário inscrito é ‘Utopia e Barbárie’, de Sílvio Tendler. Desculpem minha ignorância no Oscar – tem de ser ficção? Documentário não pode? Documentário tem de concorrer na categoria específica? Dei uma olhada na lista de vencedores do Oscar de filme estrangeiro e só tem ficções, talvez um ou outro híbrido (nenhum tão radical quanto ‘Viajo’). Os documentários brasileiros estão tentando?

Encontrou algum erro? Entre em contato