Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Os prazeres ‘culpados’ de Pedro

Cultura

As informações e opinões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Cultura

Os prazeres ‘culpados’ de Pedro

Luiz Carlos Merten

27 Maio 2009 | 04h55

PARIS – Vamos ver o que vocês acham da seguinte listas de filmes… ‘Aurora’, de Murnau; ‘La Bête Humaine’, de Renoir; ‘Céline et Julie Vont en Bateau’, de Rivette; ‘Desejo Humano’, de Fritz Lang; ‘Imitação da Vida’, de Douglas Sirk; ‘Narciso Negro’, de Michael Powell e Emeric Pressburger; ‘Rocco e Seus Irmãos’, de Visconti; ‘Sabrina’, de Billy Wilder; ‘Sonata de Outono’, de Bergman; ‘Archibaldo de la Cruz’, de Buñuel; ‘Viagem na Itália’, de Rossellini; e ‘Peeping Tom’ (Tortura do Medo, se não me engano), de Michael Powell. Essa lista de 12 filmes de várias procedências e estilos foi elaborada por Pedro Almodóvar. São os filmes da vida dele, enumerados para um ciclo em cartaz no Cine Champô, onde houve ontem o encontro com Antoine de Baecque e Anna Karina, após a projeção de ‘O Demônio das Onze Horas’ (Pierrot le Fou), de Godard. Aproveitando o lançamento parisiense de ‘Los Abrazos Rotos’, dia 20, no dia seguinte à exibição do filme em Cannes, a sala de arte pediu ao autor espanhol que fizesse uma lista de seus ‘prazeres culpados’ no cinema. A justificativa do ciclo é a seguinte – ‘Almodóvar é um cineastas/cinéfilos mais marcantes de sua geração e a seleção apaixonada que ele organizou vai permitir não apenas que o público veja grandes clássicos, mas também perceba os ecos que esses filmes ressoam em seu universo pessoal. Não se trata apenas de reconhhecer fontes de inspiração. São também chaves para o entendimento de sua obra.’ Guardem a lista e quando ‘Los Abrazos’ estrear no Brasil, confiram. Almodóvar foi um dos derrotados em Cannes neste ano. Jacques Audiard e ele. O primeiro, com ‘Um Prophète’, que era o favorito da crítica e ganhou o prêmio especial do júri. O segundo, ignorado pelo júri presidido por Isabelle Huppert e eu tenho essa fantasia de que James Gray, cineasta romântico que visivelmente ficou insatisfeito com o resultado, talvez tivesse seu encanto pelos abraços partidos de Pedrito. Os jornalistas ficaram tão perplexos com o prêmio para ‘Un Prophète’ – OK, o prêmio especial não é uma consolação, mas não se equivale nem ao de direção nem, muito menos, à Palma de Ouro. O próprio Audiard, de tanto ser cobrado – todo mundo queria vê-lo mandar Mlle Huppert à m… -, teve um desabafo na sala da coletiva. Olhando seu troféu, ele perguntou – ‘Mas tem alguma coisa errada com esse prêmio?’ De volta à lista de Almodóvar, três ou quatro filmes nela me encantam mais do que os outros. ‘Rocco’, claro – e eu sabia que ele adora Visconti; já falamos sobre isso numa entrevista, acho que quando ele fez ‘La Mala Educación’ -, ‘Aurora’, ‘Imitação da Vida’ e ‘Viagem na Itália’ (que foi lançado nos cinemas brasileiros como ‘Romance na Itália’).