Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Os Oscars do contra

Cultura

As informações e opinões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Cultura

Os Oscars do contra

Luiz Carlos Merten

07 Março 2010 | 04h51

Havia me esquecido da Framboesa de Ouro. Ontem à tarde, um amigo me lembrou que haveria a premiação e eu cheguei a arriscar – não sei nem quem concorre, mas Sandra Bullock vai ser a pior atriz. Não que eu ache que ela seja a pior – e ainda nem vi o filme pelo qual concorre ao Oscar, o que só vou fazer na terça-feira -, mas pela lógica do prêmio, sem saber direito as concorrentes, achei que teria de ser ela. Sandra foi mesmo a pior atriz, todos os Jonas Brothers dividiram a Framboesa de pior ator e Michael Bay, claro, foi o pior diretor, responsável pelo pior filme, ‘Transformers 2’. Espero que Michael Bay tenha humor e até acolha a Framboesa em sua estante, mas que isso não o impeça de fazer o próximo filme da série,  da qual sou um defensor, não sei se solitario. Aliás, com certeza não solitário, porque ‘Transformers 2’ arrebentou nas bilheterias em todo o mundo e deve estar na lista dos prazeres ‘inconfessáveis’ de muita gente. Michael Bay se diverte rebentando carros, pontes, prédios e eu me divirto com a humanização de seus transformers – o olho humano das máquinas – e também com a química entre o Shia Labeouf e a gostosa da… Como é mesmo que ela se chama? Megan Foxx. No quesito Spirit, o Oscar dos independentes, também deu a lógica do sistema, mais previsível que a da Academia de Hollywood. ‘Preciosa’ ganhou melhor filme, diretor (Lee Daniels), roteiro (Geoffrey Fletcher), atriz (Gabourey Sidibe) e melhor coadjuvante (Mo’Nique). Para mim, só o prêmio da última é indiscutível e, mais do que tudo, eu espero que Mo’Nique e Christopher Waltz, de ‘Bastados Inglórios’, ganhem os Oscars de coadjuvantes logo mais à noite. Jeff Bridges foi o melhor ator, por ‘Coração Louco’ e Michael Weber e Scott Neustadter dividiram o Spirit de roteiro original por ‘500 Dias com Ela’. Dois prêmios merecidos até que não maus para o Spirit – o de Mo’Nique e o de ‘500 Dias’. O resto é o resto. E, aliás, espero que o Weber consiga fazer ‘O Homem Aranha 4’ com Joseph Gordon-Levitt, como pretende.