Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Onde ando eu?

Cultura

Luiz Carlos Merten

29 Setembro 2009 | 18h34

Olá! Não estranhem a procedência, ou ausência de procedência. Estou em São Paulo – por algumas horas. É a segunda vez nos últimos dias, o que tem tumultuado minha vida e terminou por embolar a cobertura do Festival do Rio aqui no blog. No sábado, mal terminei a mediação no debate sobre ‘Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo’, de Karim Aïnouz e Marcelo Gomes, corri para o aeroporto e vim para São Paulo, para assistir ao casamento da filha de minha amiga Leila Reis. Conheço a Lua desde pequeninha e não ia perder o seu comprometimento com o Barão, justamente agora que ando mais sensível do que nunca a essas questões de família. Ainda não dei a notícia para vocês – vou ser avô! Minha filha Lúcia está grávida! Não é o máximo? Vim sábado e voltei domingo de manhã, mas foi o suficiente para bagunçar com tudo. No domingo de manhã, voltei ao Rio e fui diretamente para a sucursal do ‘Estado’, redigir minhas matérias na edição de segunda. Corri para o Cine Odeon para assistir a ‘Hotel Atlântico’, de Suzana Amaral, porque logo em seguida tinha a mediação no debate do filme. Na sequência, mediei mais um debate, muito interessante, sobre como se faz TV de sucesso no Brasil, com participação de Roberto Farias, Cininha de Paula e o Edgar… O cara vai me matar, mas esqueci o nome, da Record. Mais filmes à noite e ontem pela manhã tinha a cabine de ‘500 Dias com Ela’, de Marc Webber, para entrevistar o diretor à tarde. Mais entrevistas – com Juan José Campnella e Paula Hernandez -, mais filmes à noite. A coisa anda corrida demais até para os meus padrões. Estou agora em Sampa porque sou finalista ao prêmio Comunique-se, na categoria repórter de cultura. Seria deselegante não vir, mesmo que seja para assistir à vitória de meus concorrentes – Jotabê Medeiros e Arthur Xexeo. Cá estou. Amanhã, volto cedo e já inicio outra corrida, mas espero que minha vida agora regularize e eu possa acompanhar o festival até o fim de forma mais sossegada (menos estressante?). Vocês já sabem, claro. Quentin Tarantino não vem mais para o encerramento do Festival do Rio (com ‘Bastardos Inglórios’). É a segunda vez que ele dá cano. Há dois anos, foi há dois não?, deveria ter vindo pelo ‘Estrada da Morte’, mas cancelou à última hora, como agora. De minha parte, quero dizer que só Jeanne Moreau já me basta como presença internacional no evento deste ano, mas quero acrescentar que adorei Marc Webber e o filme dele. ‘500 Dias com Ela’ é ótimo! Mas aguardem que eu acrescento agora alguns posts, para a gente se atualizar.