Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » O ódio a Nolan

Cultura

Luiz Carlos Merten

25 Janeiro 2011 | 12h13

 TIRADENTES – Vou fazer um comentário de orelha sobre as indicações para o Oscar, baseado nas informações que me passou o João Nunes. E ‘O Discurso do Rei’, de Tom Hooper, foi o grande vencedor das indicações, concorrendo em 12 categorias, incluindo as principais de melhor filme, diretor, roteiro e ator. Como ainda não vi o filme, não vou dizer que ache exagerado, mas a verdade é que acho, sim. Pelo que vi do trailer, me parece o próprio filme de ‘prestígio’. Os outros, pelos quais torcia, ‘A Origem’, ‘A Rede Social’, ‘Toy Story 3’ e ‘Cisne Negro’, foram todos indicados, mas o Christopher Nolan ficar fora da categoria de direção é a vitória da mediocridade de Hollywood. A Academia odeia Nolan, da mesma forma como ama os irmãos Coen e eles concorrem de novo por ‘True Grit’. Espero gostar do western da dupla, que se baseia no filme antigo de Henry Hathaway com John Wayne. Jeff Bridges foi indicado de novo, depois de vencer no ano passado, mas duvido que tire o prêmio de Colin Firth. Estou louco, de qualquer maneira, para ver ‘True Grit’, o que espero fazer dia 10, na abertura de Berlim. Gostei que ‘Biutiful’ e ‘Fora da Lei’ tenham sido indicados para concorrer ao Oscar de filme estrangeiro. O filme de Alejandro González-Iñárritu ainda candidatou Javier Bardem a melhor ator. O sr. Penelope Cruz é f… Poderoso!