Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » ‘O Caçador’

Cultura

Luiz Carlos Merten

22 Maio 2008 | 06h18

CANNES – Havia prometido falar para vocês sobre ‘The Chaser’, do coreano NA Hong-Jin. O filme integra a seleção da mostra Un Certain Regard, Um Certo Olhar. Conta a história de um policial que virou cafetão e busca uma de suas ‘meninas’, que desapareceu. Na verdade, ela, que tem uma filha, não queria ir a este encontro e ele a forçou. A garota desaparece, ele pensa que ela foi revendida por outro cafetão, mas a verdade é muito pior – ela caiu nas malhas de um serial killer. A partir daí, o roteiro fica não apenas mirabolante como muito louco. Acompanhamos a caçada do ex-cop, a trajetória do criminoso pelo sistema legal – que penaliza o ex-tira, em vez dele – e os esforços da prostituta para escapar, porque ela não morreu. Filme é intenso e violento. Gostei demais – e ouso dizer que ‘The Chaser’ tem o plano que até agora mais me impressionou no 61.o Festival de Cannes. O caçador segue uma trilha que o leva à casa da irmã do assassino em série. Ele a pressiona, abre-se uma porta e sai um menino, que olha para o policial, pressente o clima de violência e se mija todo. Esse menino foi abusado pelo tio. Me pareceu uma coisa tão dolorosa que, juro, as lágrimas restão ridiculamente escorrendo enquanto escrevo este post. A cena é importante porque vai mudar a relação do (anti)herói com a filha da prostituta, marcando a sua humanização. Maravilhoso!

Encontrou algum erro? Entre em contato