As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O ator que deu face ao poder

Luiz Carlos Merten

11 Janeiro 2018 | 14h57

Passei em casa depois de comer a panqueca de carne, meu prato favorito das quinta-feiras, na Trigonella, redigi o post sobre Saudade e agora estou indo ver o Churchill do Joe Wright, mas não posso me furtar a acrescentar outro post rapidinho. Bob Hoskins interpretou Churchill no telefilme When Lions Roared, Quando os Leões Rugiram, de Joseph Sargent. Escrevi isso e me bateu, e aí fui fazer uma pesquisa, que Hoskins possui uma extensa galeria de personagens históricos, alguns bem sinistros – foi Béria em O Círculo do Poder, J. Edgar Hoover em Nixon (muito melhor que Leonardo DiCaprio no Clint) e Nikita Kruschev em Enemy at the Gates, etc. Béria executou o Grande Expurgo de Stálin nos anos 1930, J. Edgar transformou o FBI num feudo (e num comando de caça a comunistas que, segundo ele, estavam em toda parte). Que Hoskins tenha interpretado os dois, e Churchill, e Kruschev, lhe dá autoridade, e maleabilidade, como representação do poder no século 20. Muitos atores deram face a poderosos de ficção. Poucos, como Hoskins, encarnaram o poder real. Bem interessante.