Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Nao se pode viver sem… familia?

Cultura

Luiz Carlos Merten

06 Maio 2011 | 13h25

LOS ANGELES – Cah estou, 9 horas da manhah daqui. Tive de acordar de madrugada para fazer o comentario na radio Estadao ESPN, Falei sobre dois filmes que estaoh estreando hoje no Brasil, `Naoh se Pode Pode Viver sem Amor`, de Jorge Duran, e `Velozes e Furiosos 5`, de Justin Lin. Naoh poderiam ser mais diferentes, mas eu me pergunto se saoh taoh diferentes assim, pois hah um recorte possivel que junta os dois. O filme de Duran inicialmente se passava em Sao Paulo, mas foi transposto para o Rio. Um garoto procura o pai na cidade grande, sua historia se soma aas de quatro outros personagens. Duran fez um filme coral. E me desconcertou, na primeira vez que o vi. Duran, roteirista de `Lucio Flavio` e `Pixote`, dois classicos de Babenco, quebra o realismo dominante do cinema brasileiro. Hah um milagre em cena, uma morte e uma ressurreicaoh, como em `A Palavra`, de Dreyer, e `Luz Silenciosa`, de Carlos Reygadas. Eh preciso, digamos, entrar no espirito da coisa. O elenco ajuda bastante (Angelo Antonio, Caua Reymond, Simone Spoladore, Fabiula Nascimento, Rogerio Froes etc). Uma vez `dentro`, o espectador poderah aceitar o filme como uma alegoria sobre a sagrada familia feita por um ateu mistico. E eh o que nao deixa de unir `Naoh se Pode Viver sem Amor` a `Velozes 5`. O filme entrou arrebentando nos EUA. Teve a melhor abertura de toda a serie. Eh curioso – os dois maiores sucessos atuais nos cinermas norte-americanos saoh filmes que supostamente se passam no Rio, `Velozes 5` e o `Rio` de Carlos Saldanha. Supostamente – boa parte de `Fast and Furious 5` foi filmada em Porto Rico, porque sairia muito caro e seria tecnicamente inviavel filmar no Brasil a cena de perseguicaoh que quase destroi a cidade. O fascinio da serie e, especialmente, deste filme estrelado por Vin Diesel e Paul Walker eh compreensivel. Pode-se ser feliz, sim, vivendo aa margem da organizacaoh social, desde que se seja veloz e furioso. Para mim que nao dirijo, nem gosto, eh como esbaldar o Id na ficcaoh. `Velozes 5` vai ser recebido pelo publico como primo/irmaoh de `Tropa de Elite 2`. Violencia e corrupcaoh da policia e da politica, como no filme do Padilha. Naoh falta nem uma `capitah` Nascimento para se juntar aa dupla de herois, ao trio, porque tem tambem Jordana Brewster. O que isso tem a ver com Duran? A familia. O conceito de `Velozes 5` eh a familia. Justin Lin eh um chines desse tamanhinho. Bate na cintura de The Rock, alias, Dwayne Johnson. Exagero, mas eh por aih. O carinha eh foda, me desculpem. Tem uma compreensaoh do proprio filme, discute cada cena como se fosse Alfred Hitchcock ensinando o be-a-bah do cinema (e do suspense) a seu discipulo Truffaut. Naoh quero convencer ninguem de nada. A visaoh do `gringo` do Brasil, mesmo que o diretor seja chines, vai ser recebida a pauladas. Adoraria saber o que Padilha achou, ou vai achar de `Velozes 5`. Naoh estou no Brasil para ficar cobrando dele, mas pedi aa assessoria. Se aparecer em outro jornal, estaraoh copiando minha pauta. Soh o que quero dizer eh que naoh eh perda de tempo assistir a `Velozes 5`. A cena em que Vin Diesel fala do pai me tocou. Ele teve, na vida, tem ainda, um pai carinhoso e participativo. Mas quando ele falou de Sidney Lumet, que havia morrido dias antes da entrevista, a emocaoh era a mesma que transmite na cena. Lumet, sem preconceito, viu nele o ator, reconheceu seu potencial. O proprio Vion Diesel diz que talvez naoh tivesse feito `Velozes 5` sem ter passado antes por Lumet. Vaoh lah, vejam. E naoh se esquecam amanhah de `As Horas Nuas` na Sala Cinemateca.