Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Mostra!

Cultura

Luiz Carlos Merten

07 Outubro 2006 | 12h54

Acabo de voltar do Unibanco Arteplex, onde Leon Cakoff lançou a 30ª edição da Mostra Internacional de Cinema, que mantém o patrocínio da Petrobrás, mas tirou o BR do nome, voltando a ser ‘a Mostra’. De cara, encontrei o Ricardo Van Steen, diretor de Noel – O Poeta da Vila, que comentou o que escrevi sobre Araci de Almeida e me levou uma foto para confirmar se ela era ou não bonita como ele apresenta no filme. Era! Estavam na mesa o Leon, a Renata Almeida, mulher dele – e escudeira nessa grande empreitada já há mais de 15 anos -, representantes do Sesc, da Faap, o professor Hubert, da Imprensa Oficial e Giuseppe Zani, que trabalha na gestão de patrocínios da Petrobrás e foi confirmar o prêmio Petrobrás de Difusão Cultural, para os melhores filmes brasileiros da Mostra de 2006, escolhidos pelo voto popular. O prêmio é de estímulo à difusão, contemplando filmes em fase de lançamento. Leon apresentou algumas regras, para impedir que haja manipulação da vontade popular, até porque o prêmio – R$ 400 mil para ficção e R$ 200 mil para documentário – é daqueles com que sonham todos os diretores brasileiros com filmes prontos e na fila para chegar ao mercado. A Mostra de 2006 está cheia de surpresas, que não dá para detalhar agora, mas aqui vão algumas – a retrospectiva do cinema político italiano dos anos 60 e 70 já havia sido anunciada e a novidade é a confirmação da presença de Florinda Bolkan, que vem para a exibição de Investigação Sobre Um Cidadão Acima de Qualquer Suspeita, de Elio Petri, que integra o programa. A mostra anuncia também a retrospectiva integral da obra restaurada de Joaquim Pedro de Andrade, com seis longas e oito curtas. Mesmo me arriscando a levar pedradas, ouso dizer que prefiro a vertente mineira da obra de Joaquim (O padre e a Moça e Os Inconfidentes) à tropicalista, que tem base em Macunaíma e na vertente da Semana de Arte Moderna de 22, à qual ele voltou, ficcionalmente, em O Homem do Pau Brasil. Outra novidade é a parceria da Mostra com O Instituto Italiano de Cultura, que vai trazer todos os filmes da Itália apresentados no recente Festival de Veneza. A abertura oficial, dia 19, no auditório do Ibirapuera, vai apresentar o documentário Os EUA Contra John Lennon, de David Leaf e John Scheinfeld, que terá como complemento o curta Eu Quero Ser Piloto, dirigido pelo câmera de Fernando Meirelles em O Jardineiro Fiel, Diego Quemada-Diez. Tudo isso é só um aperitivo para o que você vai encontrar aqui, nos próximos dias. Mas você também pode ir diretamente ao blog da própria Mostra, blodamostra.blog.uol.com.br, que já tem o cartaz criado por Manoel de Oliveira.

Encontrou algum erro? Entre em contato