Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Monstruoso!

Cultura

Luiz Carlos Merten

03 Fevereiro 2008 | 18h32

BARCELONA – Olá! Cheguei ontem no início da tarde – meu post anterior foi redigido no aeroporto de Barajas, em Madri – e ainda não consegui parar. Como ex-estudante de arquitetura, Barceló, como dizem os catalães, sempre teve um significado especial para mim. Afinal, Barceló e Antonio Gaudí são indissociáveis. Ontem, desci pela Rambla até o shopping situado à beira-mar, passando pelo mercado público. Fui ver ‘Monstruoso’, de Matt Reeves, produção de JJ Abraams – é o cara de ‘Missão Impossível 3’, não? Meu amigo Dib Carneioro foi arrastado. Fazer o quê, deve ter pensado ele, quando se viaja com um débil mental que quer ver um filme desses? ‘Monstruoso’ é o reverso de um disaster-movie de Hollywood, uma superprodução feiota em vídeo, com câmera na mão, utilizando técnicas de cinema-verdade. É como ver ‘Godzilla’ pelo reverso. Um monstro ataca Nova York, o que desperta os piores temores de nova-iorquinos ainda traumatizados pelo 11 de Setembro. Matt Reeves reabre a vertente – inesgotável – da paranóia que alimenta as piores fantasias (pesadelos?) de Hollywood. Durante todo o tempo, as pessoas estão filmando o que ocorre, com os meios de que dispõe. Câmeras de vídeo – começa numa festa de aniversário que está sendo gravada -, depois celulares. Apesar de todas as tentativas, é um filme sobre a dificuldade de ver. Os personagens nunca têm uma visão de conjunto, apenas detalhes que geram a insegurança, a falta de discernimento e a tal paranóia. ‘Monstruoso’ – qual vai ser o título no Brasil? – é decorrência de ‘A Bruxa de Blair’. Eu, pelo menos, achei mais interessante. E que filme mais angustiante! O tal Reeves não dá um refresco para a gente. Vamos ao próximo post.