Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Miscelânia

Cultura

Luiz Carlos Merten

28 Julho 2007 | 12h44

Pedro Almeida já puxou a orelha do Burns, que faz confusão na polêmica sobre Salmo 91, a peça de Dib Carneiro Neto, à qual acrescentei o exemplo, sempre forte para mim, de O Chacal de Nahueltoro. Mesmo sem ter visto a versão integral de Bobby – que ainda pretendo ver -, concordo, em princípio, com o Régis. Também achei o filme fraquinho… Cristiano está me deixando louco com essa insistência para que eu veja Brick. Vocês já viram? Passa na TV paga ou é lançamento em DVD? O que é Brick, pelamor de Deus? Quanto a Saymon, cara, tu radicalizaste no preconceito contra o Daniel Filho ou nós vimos filmes diferentes. Achei Primo Basílio muito interessante. Daniel Filho filtra Eça de Queiroz por Nelson Rodrigues e descobre neles a mesma raiz melodramática. Curiosíssimo. Nunca tive dúvida de que Daniel seria massacrado pelo Basílio. Disse para ele. Mas que o filme é interessante, no melhor sentido da palavra, é. Finalizo este post, o que tenho tempo de redigir agora, lembrando que daqui a pouco – 14 horas – tem a aula magna de Paul Leduc no Memorial, no Festival de Cinema Latino-Americano. Ah, sim. Sobre a estréia de O Cobrador, que o próprio Leduc adaptou de Rubem Fonseca… O filme tem um site – www.cobrador.com.mx. Que tal acompanhar por lá?