Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Miscelânia

Cultura

Luiz Carlos Merten

09 Janeiro 2011 | 12h23

Não acrescentei nenhum post sobre a decisão anunciada de Gilles Jacob e Thierry Frémaux. Robert De Niro vai presidir o próximo Festival de Cannes, em maio. Não resisto a uma maldadezinha – De Niro é bárbaro, fez história em Cannes com ‘Taxi Driver’ e ‘Era Uma Vez na América’, mas vai ter de reavaliar seu grau de exigência, porque a comédia ‘Entrando Numa Fria Maior Ainda com a Família’, que vi ontem, é o ó. Ri um pouco – mentiria se dissesse que não -, mas, ao contrário do filme de Clint, com aquela gente que se engasgava comendo durante a sessão de sexta-feira à noite, acho que o novo ‘Entrando Numa Fria’ precisa desse piquenique para descer com facilidade. Desde o segundo filme, a entrada de Barbra Streisand esticou a piada com o acréscimo de sexo, mas, só para comparar, a prótese peniana de Ne Niro e o Viagra sem contra-indicação de ‘Entrando Numa Fria Maior Ainda com a Família’ são fichinha perto do nacional ‘De Pernas Pro Ar’, de Roberto Santucci, com Ingrid Guimarães, Maria Paula e Denise Weinberg. Já revi o filme brasileiro e confesso que o acho muito engraçado e as atrizes são ótimas. O público concorda – ‘De Pernas Pro Ar’, que eu antecipei que poderia ser o filme do verão, já está batendo no milhão. Enquanto isso, ‘Aparecida’ entrou pelo cano, como o filme do Lula, mas o do Fábio Barreto eu vou ao inferno para defender. O ‘Aparecida’, não dá. E o público católico? Os católicos, ao contrário do público espírita, não tem a menor vocação para a militância. Interessante matéria para reflexão (e eu misturei tudo, como sempre).

Encontrou algum erro? Entre em contato