Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Mestres

Cultura

Luiz Carlos Merten

13 Fevereiro 2009 | 16h36

BERLIM – E o festival vai chegando ao fim. Hoje, fiz as ultimas entrevistas. (desculpem, mas estou escrevendo num teclado europeu, que nao consigo mudar para o portugues, sem acentos.) Pela manha, conversei com Andrzej Wajda, cujo novo filme, “Tatarak”, com sua mistura de documentario e ficcao, me pareceu muito bonito. Depois de “Katyn”, um filme politico de grande escala, sobre o massacre de militares poloneses pelos comunistas – crime que a historiografia oficial atribuia aos nazistas -, Wajda quis fazer uma coisa mais intimista, mais voltada aos sentimentos, e fez este filme parcialmente inspirado na vida da atriz Krystyna Janda (na verdade, na morte do marido dela, fotografo de alguns dos maiores filmes do diretor). Gostei bastante de “Tatarak” e ate gostaria de ver o filme recompensado, mas nao creio que isso va ocorrer. Tambem entrevistei Irene Jacob – que se lembrou de nosso encontro no Festival do Rio -, Willem Dafoe e Theo Angelopoulos, todos pelo filme “Dust of Time”. Irene esta animadissima com o filme que acaba de fazer no Rio, com Jonathan Nossiter. Angelopoulos admitiu que gostaria muito de visitar o Brasil. Ele guarda excelente lembranca de Nelson Pereira dos Santos e de Glauber Rocha, que define como muito talentoso – um genio -, mas acrescenta que Glauber, infelizmente, era autodestrutivo. Angelopoulos, cinefilo de carteirinha, lamenta por nao ter tido muito tempo de ir ao cinema, ultimamente. Sobre o vencedor da Palma de Ouro no ano passado, “Entre les Murs”, de Laurent Cantet, ele nao tem meia medida. Gosta do elenco jovem, acha o filme importante do ponto de vista pedagogico, mas para ele, do ponto de vista puramente cinematografico, e mediocre. Foi a unica coisa em que estive em desacordo com Angelopoulos, durante sua otima entrevista. Tenho encontrado Leon Cakofff, aqui no festival, mas nao o vi depois da entrevista com Theo. O cara contou que deu uma master class no Mexico, na Universidade de Guadalajara, que foi uma maravilha. Praticamente se atirou para ir a Sao Paulo. Ja pensaram – e se fosse Angelopoulos a dar a master class da Mostra deste ano, na Faap? Acho que e so convidar que ele vai.

As informações e opinões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Encontrou algum erro? Entre em contato