Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Mais Whitney

Cultura

Luiz Carlos Merten

13 Fevereiro 2012 | 11h05

BERLIM – Na coletiva de Marley, seu documentario grande (2h24; naoh um grande documentario) sobre Bob Marley, o diretor Kevin MacDonald aproveitou para dar um recado. Ele disse que a vida de Whitney Houston daria um filme apaixonante, naoh importante se no formato de documentario ou de ficcaoh. Ele diz que naoh vai se aventurar porque acompasnhou sua trajetoria somente aa distancia, mas eh o tio de filme que, como espectador, gostaria de ver. Na edicaoh de hoje de Hollywood Reporter, o produtor executivo Howard Rosenman fala do filme que acabara de fazer com a agora finada estrela. Ele proprio eh o autor da historia e do roteiro de Sparkle e o filme deveria ter sido feito com Aaliyah, em 2001, mas ela morreu num acidente aereo. O projeto ressurgiu com Whitney na pele da maeh de tres garotas que querem formar um conjunto musical. A historia inspira-se, mais ou menos, nas Supremes e Rosenman diz que seria o retorno de Whitney em alto estilo. Ela canta um classico gospel, Eyes on the Sparrow, e faz dueto com Jordin Sparks (a protagonista) numa nova cancaoh, Celebrate. Quero dizer que ontem cheguei no hotel, tarde da noite, dei uma zapeada na TV e passava O Guarda-Costas, certamente em homenagem a Whitney. Apesar da dublagem em alemaoh – italiano, frances, espanhol, ingles, tudo bem comigo, mas alemaoh, naoh -, fiquei uns bons 15 minutos olhando, soh pelo prazer de ver, em plena forma, a estrela e seu leading man, Kevin Costner. Eh, realmente, como disse antes, um bad movie I like.