Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Mais do mesmo?

Cultura

Luiz Carlos Merten

29 Dezembro 2011 | 00h11

Meu amigo Dib Carneiro foi ver hoje um programa duplo formado por ótimos filmes nacionais – ‘O Palhaço, de Selton Mello, e ‘As Canções’, de Eduardo Coutinho. Ele amou e fez uma ponte muito interessante entre os dois filmes, que tratam de gente humilde, sem medo de ser sentimental (nem de chorar). Estava outro dia no aeroporto com minha filha Lúcia, indo para Porto Alegre, e encontramos a Jordana Berg, montadora do Coutinho. Ela retrucou essa gente que fica dizendo que Coutinho oferece mais do mesmo. O filme é menos do mais, uma depuração nunca vista e que a mim encanta. Não sei como se procura, mas o Dib escreveu um texto muito bonito sobre os dois filmes no Facebook. Fica a dica e eu volto a Tarzan. Não mais Cheetah, não mais Johnny Weissmuller. O ‘meu’ Tarzan, tirando Christopher Lambert – mais para garoto selvagem do que para rei da selva -, é Gordon Scott, num filme de 1959. ‘A Maior Aventura de Tarzan’, de John Guillermin. Gordon Scott faz um Tarzan mais maduro, e numa cena ele chega a dizer que está envelhecendo. O filme tem vilões maravilhosos – Sean Connery, antes da fase 007 -, mas o que me encantava, pois nunca mais revi ‘A Maior Aventura’, era a namorada do vilão. Scilla Gabel ficou famosa como dublê de Sophia Loren. Guillermin e o produtor Sy Weintraub com certeza devem ter pensado nisso, mas a morte de Scilla é tão espetacular que ouso dizer que se trata da grande cenas de ‘todos’ os filmes com o homem-macaco.