Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Lost in Beijing

Cultura

Luiz Carlos Merten

16 Fevereiro 2007 | 17h13

BERLIM – Falei que tinha gostado bastante de dois filmes, mas citei, no post antetior, apenas o do Jiri Menzel. O outro foi o chines Lost in Beijing, de Li Yu, que chegou aa Berlinale no bojo de uma controversia. As autoridades chinesas nao queriam autorizar a liberacao do filme, o que mostra que a China, mesmo com sua economia capitalista, ainda permanece atada ao passado. O filme possui imagens impressionantes de Beijing (Pequim), na atualidade. Nao sei se existe no mundo cidade mais moderna, de arquitetura mais arrojada. Pois eh nessa Beijing supermoderna e que gira em torno do dinheiro que se passa a historia desta gente perdida no mundo, como diz o titulo. Sao dois casais e a trama do filme gira em torno da paternidade. Um cara faz sexo com a funcionaria, o marido dela veh e tira proveito da situacao, ameacando denuncia-lo, se ele nao pagar uma fortuna, quando a mulher fica gravida. A mulher do empresario, tambem furiosa com o marido, pede ao outro que vah para a cama com ela. Temos assim uma ciranda de adulterio, mas ninguem perde tempo falando em sentimentos. O negocio eh o dinheiro ditando as relacoes interpessoais, e sexuais, um tema recorrente nesta Berlinale. O empresario aceita um acordo. Se o bebeh que nascer for dele, o que o teste de DNA poderah provar, ele pagarah uma fortuna para ficar com a crianca. O pai termina sendo o marido, mas ele adultera o teste de DNA por causa do dinheiro. Eh tudo tao sordido, mas filmado com uma elegancia parecida com a de O Mundo (The World), e eh isso que confere uma especie de beleza triste, ou mesmo tragica, a Lost in Beijing, com a fascinante personagem da mae, joguete dos dois homens. O Festival de Berlim eh sempre atraido pelo tema da paternidade e suas possibilidades metaforicas. Aqui, os dois pais que disputam a crianca, e a questao essencial do dinheiro, revelam um mundo sem etica. Nao admira que a burocracia chinesa, que ainda deve ser produto do comunismo, tenha tentado interditar o filme.

Encontrou algum erro? Entre em contato