Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Lá vou eu…

Cultura

Luiz Carlos Merten

27 Março 2008 | 08h37

Estou no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, embarcando para Santiago e, de lá, para Antofagasta, onde visito amanhã, em Paranal, o set do novo James Bond, ‘Quantum of Solace’. Há um embargo para publicação de textos, o que significa que terei de esperar uma semana para contar o que vou ver. Mas a visita promete. Sei lá que cena estará sendo rodada, mas o diretor Marc Foster, a produtora Barbara Broccoli e os atores Daniel Craig, Olga Kurylenko (a bondgirl) e Mathieu Amalric (o vilão) certamente são figuras muito interessantes (que modéstia!) com as quais vale conversar. Não sei se vou conseguir postar alguma coisa até a volta, no domingo, mas não se esqueçam das estréias de amanhã – ‘A Família Savage’, de Tamara Jenkins, com Laura Linney e Philip Seymour Hoffman, ambos maravilhosos; ‘Serras da Desordem’, o novo filme de Andrea Tonacci, que usa o caso do índio Carapiru para falar dele (e do seu estranhamento perante o mundo atual) – o filme é queridinho da ala jovem da crítica e já nasceu com vocação de cult; respeito, mas não me empolgo e estaria mentindo se não dissesse que prefiro o Tonacci anterior, ‘Bang Bang’. Ah, sim, também estréia ‘Partículas Elementares’, que o alemão Oskar Roehler adaptou do romance do francês Michel Houellebecq. O filme concorreu em Berlim, há dois anos. Levou o prêmio de melhor ator (para o Bleibtraub, como é mesmo o primeiro nome dele?) O cara é fera, mas o filme é polêmico, para dizer-se o mínimo. Dispersa-se entre comédia, drama psicológico e romance, mas tem umas cenas eróticas bem safadinhas. No Brasil, leva jeito de receber pedradas de tudo o que é lado, porque o diretor, pegando carona no diálogo de Houellebecq, define lá pela tantas o nosso País como paraíso de traficantes e p… É mole?