Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » La Parole Donnée

Cultura

Luiz Carlos Merten

17 Janeiro 2008 | 00h03

Recebi da Imprensa Oficial de São Paulo a edição de capa dura do meu volume dedicado a Anselmo Duarte, na Coleção Aplauso. O livro ficou lindo, mas eu sinceramente não sei se toda a coleção vai ganhar este novo formato. Feito este registro sobre ‘O Homem da Palma de Ouro’, que é o título do livro, quero acrescentar que ‘La Parole Donnée’ está sendo anunciado como próxima reestréia, em cópias novas, nos écrans parisienses. ‘La Parole Donnée’ (A Palavra Empenhada, ou Dada) é o título que ‘O Pagador de Promessas’ recebeu na França e isto significa que, 46 anos depois de ganhar a Palma – e às vésperas de um novo Festival de Cannes, em maio -, o filme e seu diretor voltarão a passar pelo crivo crítico do público e da imprensa franceses. Não será surpresa para ninguém dizer que Anselmo Duarte colheu mais inimizades (e ódio) que respeito (e admiração) por sua Palma de Ouro. Baseado na peça de Dias Gomes, ‘O Pagador de Promessas’ trata da oposição entre a fé simples do povo e a religião institucionalizada da Igreja. Duas ou três cenas são magníficas e seria interessante se ‘O Pagador’ voltasse aos cinemas também no Brasil, já que nas últimas quatro décadas a Igreja Católica encolheu e os cultos evangélicos ganharam espaço no País. Esta crise da Igreja já estava anunciada na peça de Dias Gomes e no filme de Anselmo. E, gente, Leonardo Villar é excepcional no papel de Zé do Burro. Volto a Paris no dia 25 e fico na Europa até o início do Festival de Berlim – que, por sinal, será inaugurado pelo novo documentário de Martin Scorsese sobre os Rolling Stones -, no dia 7 de fevereiro. Tomara que, nesta altura, ‘La Parole Donnée’ já tenha reestreado. Espero rever o filme, nem que seja para dar uma de repórter (que sou) e entrevistar o público no final da sessão.

As informações e opinões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Encontrou algum erro? Entre em contato