Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Johnnie To, divertido pero…

Cultura

Luiz Carlos Merten

17 Maio 2009 | 16h01

CANNES – A manhah comecou hoje com `Vengerance` (Vinganca), o novo Johnny To, que o autor de `Eleicaoh` e `Sparrow` escreveu para Alain Delon, mas o `samurai` de Jean-Pierre Melville naoh se intweressou, quando leu o roteiro, e Top terminou fazendo o filme com Johnny Hallyday. Um restaurateur frances, ex-criminoso, vai a Macau, onde a filha, casada com um oeiental, foi a unica sobrevivente do massacre de sua familia – o marido e os dois filhos foram fuzilados por um trio de `truands`, como dizem os franceses. Hallyday, no hotel, flagra um trio que comete outro massacre. Ele `contrata` os caras e o chefe do grupo eh o personagem mais fascinante de `Vinganca`. Delon talvez trouxesse sua persona (e o pathos) para o papel. Com `Johnny`, que realiza sua turne de despedida pela Franca, o filme naoh tem densidade nenhuma. Eh bem feito, a violencia eh estilizada (e coregrafada), mas depois de Brillante Mendoza, ontem, naoh estava no mood para esse tipo de brincadeira. Confesso que gostei bem mais dos filmes anteriores de Johnnie To, inclusive de `Sparrow`, que tem uma cena de acao sob a chuva, numa rua repleta de guarda-chuvas, que To, de alguma forma, repete aqui. Mas eh divertido – cinema de genero, conforme os codigos -, para o prazer de cinefilos. Jah disse que `Cahiers du Cinema` colocou o filme na capa, o que naoh deixa de ser uma tomada de posicaoh em relacaoh a competicaoh. Comprei a revista, mas naoh li. Alias, nem olhei. Naoh sei quais saoh as razoes de `Cahiers`, mas sei que a revista, ha anos, naoh emplaca uma capa de vencedor, o que me leva a achar que Johnnie To deve ter se lascado. Numa entrevuista divulgada pelo circuito interno de TV do palais, ele conta que estah empenhado, mais do que nunca, em fazer o remake de `O Circulo Vermelho`, de Melville, mas ainda naoh conseguiu desenvolver o roteiro que quer. Embora naoh tenha gostado muito de `Vinganca`, naoh deixo de ser `impressionavel` pela coreografia da violencia de Johnnie To. Mas, no genero, jah que eh genero, jah vi coisas que me interessaram mais, de John Woo a Park Chan-wook (nao este que passou aqui em Cannes).