Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Jean Douchet

Cultura

Luiz Carlos Merten

23 Janeiro 2010 | 12h33

Volto à ‘Cahiers’ de janeiro e sua lista dos melhores filmes dos anos 2000. A revista publica as listas individuais de seus colaboradores. Lembrei-me de meu amigo – e mentor – Jefferson Barros, que amava Jean Douchet. Confesso que, das listas individuais, me senti mais próximo da de Douchet, embora ele não inclua ‘Guerra dos Mundos’, que eu substituiria tranquilamente pelo seu número 2 – ‘Redacted’, de Brian De Palma. A lista de Douchet começa com ‘Tetro’, de Francis Ford Coppola – que foi capa de ‘Cahiers’ em dezembro, Retour au Sommet -, salto o De Palma e prossigo com os demais. ‘Sarabanda’, de Bergman; ‘Café Lumière’, de Hou Hsiao-hsien, tão pouco conhecido e valorizado no Brasil; ‘Os Fantasmas de Goya’, um grande Milos Forman; ‘Belle Toujours’, de Manoel de Oliveira; ‘Os Amores de Astrée et Céladon’, de Eric Rohmer; ‘Notre Musique’, de Jean-Luc Godard; e um Sokúrov que não me faz muito a cabeça, ‘Arca Russa’, e que eu também substituiria por ‘O Sol’, do próprio diretor. Douchet pelo menos não se deixa enganar por Lynch e Van Sant…