Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Indy, Mary e histórias que nossas babás não contavam

Cultura

Luiz Carlos Merten

16 Agosto 2011 | 23h43

Estou de volta. Em casa. Cheguei à tarde e, depois de almoçar, iniciei uma bateria de entrtevistas para a matéria que tenmho de redigir amanhã pela manhã. Mas tive te,mpo de rever, na TV paga, ‘Indiana Jones e o Templo da Perdição’. Já perdi a conta das vezes que vi a segunda aventura da sérioe de Steven Spielberg e continuo vibrando como na primeira vez. Tenho plena consciência das incorreções ideológicas, como a intervenção das forças inglesas para salvar o herói e seus amigos no final, uma coisa digna de ‘Gunga Din’, de George Stevens. Essa incorporação (defesa?) do colonialismo inglês está nma contracorrente das aventuras de Sandokan, o personagem emblemático de Emilio Salgari, de quem estou lendo atualmente ‘O Rei do Mar’. Adoro a cena do banquete, com todas aquelas iguarias que ameaçam fazer vomiotar a nossa mocinha, …, mas minha cena favorita é a da luta no subterrâneo, quando Harrison Ford enfrenta um inimigo mais forte e fica ainda mais fragilizado pelas bruxarias do sultãozinho controlado pelos tugues. Ainda nem tive tempo de dizer que assisti ontem à noite, em Porto, a ‘Quero Matar Meu Chefe’. Quem se escandalizou com as baixarias de ‘Cilada.com’ deveria ver Jennifer Aniston no papel de ninfomaníaca, dizendo mais paslavrões, num só filme, do que todas as estrelas de Hollywood juntas, e em todos os filmes de que participaram. Como a chefe que assedia o funcionário, ela pega no p… dele e diz como quer ser f… Cureiosamente, li ontem em ‘Zero Hora’ uma frase atribuída a Brasd Pitt. O ex de Jennifer diz que a experiência espiritualoista, não rteligiosas, de ‘A Árvore da Vida’ mudou sua vida e ele tem agora como prioridade trabalhar com diretores tão grandes – e autorais – como Terrence Malick (a conceituação é dele). Aqui nem tanto, mas a imprensa noprte-asm,ericasnas tem verdadeira fixação em Brad e Jen. Vivem dizendo que ele ainda cortrew atrás dela, o que provoca a irritação de Angelina Jolie. Podem ser só historinhas de fofoqueiros profissionais, mas me parece cuirioso que, enquanto Brasd faz sua trip espiritualista, Jen dá vazão a um hedonismo desenfreado e, até onde me lembro, absolutamente inédito em produções de Hollywood – ‘Fuck me! Fuck me!’ Conversei hoje com José Alvarenga Jr. ‘Cilada.com’ deve ultrapassar até sábado a barreira de 3 milhões de espectadores. Falamos sobre humor, sacanagem etc, e o Alvarenga me fez uma observação interessante. Para ele, os irmãos Farrelly sãso os divisores de água na história das comédias de Hollywood com a cena de ‘Quem Vai Ficar com Mary?” em que o cara se masturba e o esperma espirra no cabelo da mulher. Jás se passarasm 14 anos e o que se temn verificado é uma escalada de mau com,poprttsamerntyo e provocação – grosseria, por que não? O fenômeno é global. O sucesso de ‘Cilada.com’ está na mesma frequência de ‘Se Beber não Case’, 1 e 2, do qual ‘Quero Matar Meu Chefe’ é desdobramento. Taí um interessante material para reflexão.