Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Honoreh!

Cultura

Luiz Carlos Merten

21 Maio 2011 | 10h51

CANNES – Fiquei ontem ateh quase uma da manah assistindo a `Era Uma Vez na Anatolia` e depois fui jantar com o Diego, de naoh sei mais qual site de cinema. Cheguei no hotel quase 3, desmaiei e hoje pela manhah perdi o ultimo comncorrente, `A Fonte das Mulheres`, de Radu Mihaileanu, o diretor de `O Concerto`. Agora corro para recuperar o filme. Embora o anuncio da Palma de Ouro deva ser feito somente amanhah de noite, o festival jah terminou. Todos os concorrentes jah foram apresentados (para a imprensa, as ultimas galas saoh hoje) e ateh o filme de encerramento, que passa apos a premiacaoh, jah vimos. Sou suspeito para falar de `Les Bien-Aimes`, de Christophe Honoreh. Meuzinha (Barbosa), Leon (Cakoff) Renata (Almeida), todos odiaram, acharam chato. Honoreh volta ao musical, depois de `Cancoes de Amor`. Ludivine Sagnier, Chiara Mastroianni, o eterno Louis Garrel e Catherine Deneuve. E, ah sim, Milos Forman, permitindo que o arco dramatico do filme se situe entre dois acontecimentos que marcaram epoca – a invasaoh de Praga pelos sovieticos, em 1968, encerrando uma fase de socialismo realmente democratico, e o ataque aas torres gemeas em Nova York, 2001. Apesar desse background politico, op filme eh de amor, sobre o amor. Catherine e seus dois maridos, Chiara e seus dois amores, Louis Garrel e Paul Schneider, no papel de um gay. Honoreh naoh eh Jacques Demy, o compositor naoh eh Michel Legrand, mas eu me emocionei com muita coisa. Deve ser `geracional`, como diria Rodrigo Fonseca. Quando Deneuve repete Ludivine e canta `Posso viver sem ti/Mas naoh desistir de seguir te amando`, minha alma romantica foi ao nirvana. Amanhah entrevisto Deneuve. Quando foi a ultima vez que falei com ela? Foi em Cannes, por um filme de Techineh. Tentei falar sobre a irmah, Francoise Dorleac, e ela, que estava sendo muito gentil, foi seca – naoh falaria sobre o assunto. Ele vai ter de voltar. Afinal, a somnbra de Demy, `Duas Garotas Romanticas`… Todo ano eh a mesma coisa. Quando o festival comeca a acabar, como agora, esse momento que precede a correria final, dah um vazio. Daqui a pouco, o juri da Fipresci, presidido por meu amigo Joseh Carlos Avellar, atribui o premio da critica. `A Arvore da Vida`, de Terrence Malick, eh o favorito de muitos coleguinhas, mas vou ficar muito surpreso se levar. Avellar, como eu, eh bem reticente em relacaoh a `Three of Life`. Mas os Dardenne, Kaurismaki? Deixem-me falar sobre o turco, no proximo post.