Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Guardem o nome dessa Gina

Cultura

Luiz Carlos Merten

14 Fevereiro 2012 | 21h51

BERLIM – Corri tanto nesta terca que soh agora, ao chegar ao hotel, estou tendo tempo de acrescentar um postezinho rapido, para dar conta das novidades do dia. Num festival de cinema, eh sempre bom relativizar o efeito produzido pelos filmes. Por exemplo, ontem me impressionei com o filme de Billy Bob Thornton, Jayne Mansfields Car, e ateh apresentei os motivos pelos quais acho, ou achava, que seria forte candidato ao Urso de Ouro. A manhah comecou hoje com o segundo concorrente alemaoh, Home for the Weekend, com um diretor que eh queridinho de Dieter Kosslick, o Gilles Jacob daqui. Hans Christian Schmid sempre ganha premio e, apos a familia reconstituida de Billy Bob, o filme dele segue a via inversa e mostra a desintegracaoh de uma familia burguesa. A maeh, que sempre viveu para o lar, desaparece e o efeito eh devastador sobre os filhos, mas o marido soh esperava por isso e de qualquer maneira jah se preparava para saltar fora do casamento, unindo-se a outra. Gostei do filme, achei muito bem feito, muito bem interpretado, mas o alemaoh, se minimizou (em termos) o efeito de Jayne Mansfields foi logo ofuscado pelo concorrente portugues, uma co-producaoh com o Brasil (a Gullane). Jah havia me encantado, anos atras, com a inventividade de Miguel Gomes, ao assistir a Aquele Querido Mes de Agosto. O encantamento foi agora muito maior com Tabu, que naoh faz propriamente uma homenagem a Friedrich W. Murnau, mas Miguel Gomes estah taoh impregnado pelo autor alemaoh que as referencias estaoh todas lah. No titulo, sem dubida, mas tambem no nome da heroina (Aurora) e na disposicaoh de fazer um filme mudo, sem dialogos e submetendo as relacoes entre a metropole (Portugal) e as colonias (Africa) a temas como solidaoh, isolamednto, estranhamento, frequentes em toda a obra de Murnau. Tabu divide-se em duas partes. A primeira chama-se Paraisdo Perdido e trata da relacaoh de tres mulheres maduras (idosas) em Lisboa. Uma delas eh obcecada pelo jogo, morre e eh justamednte sua morte que deflagra a segunda parte, quando entra em cena um homem para contar a historia passada de amor dessa mulher em Paraiso. Senti uma euforia vendo o filme como se, depois de Outubro, estivesse redescobrido, de novo, o cinema. Miguel Gomes substitui os dialogos pela narrativa em of, faz da musica um elemento vital, estrutural do seu relato. Tabu terminou no inicio da tarde, tinha um bom espaco na edicaoh de amanhah do Caderno 2, o que me obrigou a correr para a sala de imprensar para fazer as materias. Ao acabar, corri para o almoco, passei na livraria do shopping proximo ao Palast, o Arkaden – e comprei a autobiografia de Michael Caine, Um Elefante em Hollywood. Jah estava na hora de Meryl Streep e voces naoh conseguem sequer imaginar o tumulto que a Dama de Ferro provocou na coletiva do filme de Phyllida Lloyd sobre Margaret Thatcher. Acredito que Meryl, seguindo a tradicaoh, vai dar outra entrevista, como homenageada com o Urso de Ouro deste ano. Se o tumulto se repetir, vai ser fogo. E aih foi soh fazer hora para ver o novo Steven Soderbergh, Hayware, que passa fora de concurso. O reverso de um filme de espionagem como o ingles Shadow Dancer, de James Marsh, A Toda Prova, titulo brasileiro, pode naoh ser exatamente um thriller – de acaoh – para estar num festival como Berlim, mas eh divertido ver a a nova estrela Gina Carano, campeah de luta livre ou coisa que o valha, alem de ser uma cavalona que posou nua, mostrando tudo o que tem (e ela tem tudo), bater e arrebentar feito macho, eliminando quase todo o elenco masculino (Michael Fassbender, Ewan McGregor, Channung Tate, Antonio Banderas). Logo de cara, tem uma luta violenta e pulei tanto na poltrona que meu vizinho perguntou se eu estava OK. Pelamor de Deus. Fiquei exausto. Jantei, estou terminando esse post, vou dormir que jah eh quase uma hora (daqui).  Auf wiedersen. Amanhah tem mais.