Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Gordon Douglas em DVD

Cultura

As informações e opinões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Cultura

Gordon Douglas em DVD

Luiz Carlos Merten

15 Outubro 2008 | 12h49

Fábio Negro pergunta-se indignado se não haverá realmente NENHUM filme de Gordon Douglas lançado em DVD no Brasil. Sei de alguns, a começar por um western que comprei numa dessas lojas que gosto de freqüentar, no Centro de São Paulo, e que até já assisti de novo. Não resisti. Já gostava de ‘Chuka’, que Douglas realizou em 1967, após seu remake de ‘No Tempo das Diligências, de John Ford, que virou ‘A Última Diligência’, com Alex Cord e Ann Margret nos papéis de John Wayne e Claire Trevor. Douglas foi apedrejado pela crítica por haver ousado refilmar um dos maiores clássicos de Ford, mas eu, que amo o chamado ‘Homero de Hollywood’, acho que ele reiventou ‘Stagecoach’, e com grande criatividade. Às extensas planícies de Ford, ele contrapôs um cenário cheio de rugosidades (montanhas, trilhas enlameadas) e na hora da estalagem chegou ao auge, com seu domínio da construção espacial, por meio daquele cenário em planos, que coloca o Kid e Dallas em situação de inferioridade em relação aos esteios da boa sociedade, mas, na verdade, a maneira de filmar do diretor deixa claro de que lado ele está (e também que os outros são quase todos uns miseráveis hipócritas). Acho lindas aquelas cenas e a Ann-Margret me convenceu como a prostituta. Acho que foi com Gordon Douglas que ela deu a virada que a levou a ‘Ansia de Amar’, de Mike Nichols, pelo qual foi candidata ao Oscar de coadjuvante. Acho também que a experiência do diretor com Carroll Baker (em ‘Sylvia’ e ‘Harlow, a Vênus Platinada’) ajudou bastante seu trabalho com Ann-Margret. ‘Chuka’ foi lançado nos cinemas brasileiros como ‘O Revólver de Um Desconhecido’, prosseguindo com uma discussão que havia começado com ‘Rio Conchos’, a obra-prima do diretor, em 1964. Em ‘Rio Conchos’, o racista caçador de índios, Lassiter (Richard Boone), descobria na jovem pele-vermelha uma dignidade que o desconcertava e essa força volta no chefe índio que comanda o massacre do forte de ‘Chuka’. esse nome não designa um lugar, mas uma pessoa, o guia interpretado por Rod Taylor e que é colhido no choque entre o autoritário comandante do forte – um eco de ‘Sangue de Herói’/Forte Apache, de John Ford – e os índios. Quando o chefe deles surge entre as ruínas fumegantes e troca aquele olhar com Luciana Paluzzi é possível verificar como Douglas era grande e anti-retórico. Basta-lhe aquele olhar – “cinema é a melodia do olhar”, Nicholas Ray – para dizer tudo sobre o mundo e seus personagens. Além de ‘Chuka’, outros filmes de Douglas também saíram em DVD, os três com Frank Sinatra, os dois policiais da série ‘Tony Rome’ – o primeiro leva o nome do herói, o segundo é ‘A Mulher de Pedra’ – e a paródia de filmes de gângsteres ‘Robin Hood de Chicago’, todos dos anos 60. Não gosto muito desse último, mas os dois thrillers com o detetive particular, e o terceiro, que acho que não saiu em DVD – ‘The Detective’, lançado como ‘Crime sem Perdão’ –, são filmes essenciais da época. E, ah, sim, ‘O Mundo em Perigo’ (Them!), a sensacional fantasia científica de Douglas sobre formigas gigantes, dos anos 50, também foi lançada em DVD. Um bom começo para o Fábio ir-se ambientando com o cinema de um dos grandes injustiçados da história de Hollywood.

As informações e opinões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Encontrou algum erro? Entre em contato