Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » ‘Gilda’

Cultura

Luiz Carlos Merten

07 Agosto 2010 | 11h21

GRAMADO – Vejam como são as coisas. Me deu um branco, não me lembrava do nome do Ailton Graça e fui procurar na internet o elenco de ‘Bróder’. Encontrei um link para a preparação do elenco, por Sérgio Penna, o que me levou a outro link do Sérgio preparando Rodrigo Santoro para ser o lçerndário Heleno de Freitas, no filme atualmente em produção. Isso me leva à exposição de fotos no saguão do Unibanco Arteplex. São imagensa dse futebol, muitas delas de jogadores do Flamengo, durante uma excursão do time às Europa, nos anos 1950, mas tem uma, só o rosto de Heleno, na relação com a bola, que me pareceu uma obra-prima. Tenho sonhado muito olhando aquela foto. Advogado, boêmio, catimbeiro, boa vida, irritadiço, galã, tudo isso a gente ouve aplicado a Heleno, para tentar definir seu temperamento. Era um homem bonito – Rodrigo0 vai tirar de letra -, mas intratável, e esse é o desafio da interpretação. Heleno, a Gilda, como era chasmado pelos amigos do Clube dos Cafajestes, em homenagem a Rita Hayworth. Não sou Botafogo, no Rio, mas às vezes gostaria. Duas lendas como Heleno e Mané são demais na história de um grande clube. Olhem a foto, e depois me digam se exagero e não existe motivo nenhum para perturbação.