Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Festival chuvoso

Cultura

Luiz Carlos Merten

12 Agosto 2008 | 16h35

GRAMADO – A previsão de tempo era de chuva durante o festival e hoje choveu muito, um verdadeiro toró, que deve ter afetado as comunicações e a conseqüência é que ficamos sem internet na sala de imprensa. Foi um sufoco para conseguir enviar meus textos do dia para a edição de amanhã do Caderno 2. Finalmente alkmocei e voltei para o hotel, onde comecei a ler o livro de Frederic Strauss, seus diálogos com Almdóvar, que saiu em edição brasileira. Li somente o comecinho, Almodóvar falando sobre ‘Folla, Folla’ e ‘Pepi Luci Bom’, quando ele faz a síntese da movida e lança os fundamentos de sua estética transgressora. Almodóvar é – continua sendo – um de meus autores preferidos e eu admiro muito seu cinema atual, mesmo consciente de que o que ganhou em maturidade na fase recente ele perdeu da irreverência de seus primeiros tempos. Uma coisa decorre da outra, sei disso, mas eu gosto muito das diferentes fases de Pedrito e às vezes tenho saudades daquele humor selvagem de ‘Labirinto de Paixões’ e ‘Mulheres à Beira de Um Ataque de Nervos’. Mal passei pelo business center do hotel para ver se a internet funcionava. Agora não tenho tempo de postar mais. Daqui a pouco – 17 horas – começa a sessão dos curtas em competição e, na seqüência, os longas da noite. Quando der, eu volto. Falando mais de Almodóvar, inclusive.