Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Êxtase

Cultura

Luiz Carlos Merten

17 Janeiro 2008 | 23h09

Infelizmente, Rodrigo, passei o dias correndo atrás de hotel (primeiro) e passagem (depois) para ir amanhã ao Rio. À noite, havia martcado um jantar com amigos e a conseqüência é que perdi tua iondicação lá no ciclo dos nacionais raros. Bem que gostaria de ter visto ‘A Filha do Padre’, mas ainda não vai ser desta vez que mato minha curiosidade. Mateus pede minha opinião sobre ‘Gone, Baby, Gone’. Gostei, mas mais até do que da direção de Ben Affleck, gostei da atuação do irmão dele, Casey, que já me havia parecido espetacular em ‘O Assassinato de Jesse James’, onde fazia o covarde Robert Ford. Tanto gostei que pedi à distribuidora uma entrevista por telefone com o Ben, que já fiz, e ele me pareceu muito legal – principalmente muito crítico em relação ao cinema e à sociedade norte-americanos. Marcão lembrou-se com saudade dos tempos em que Chabrol era casado com Stéphane Audran. E eu, então? Dos três filmes que citei como os melhores dele, dois – ‘A Mulher Infiel’ e ‘O Açougueiro’ – são com ela. Eu amava a Stéphane Audran e o que Truffaut dizia da Jeanne Moreau também se aplica a ela – Stéphane é uma atriz capaz de expressar mudanças no comportamento de suas personagens em questão de segundos, com economia de meios e sendo sempre convincente. Agora, chega de comentar os comentários, porque tenho de confessar que estou em êxtase. Saiba por que no próximo post.

As informações e opinões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Encontrou algum erro? Entre em contato