Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Expectativa

Cultura

Luiz Carlos Merten

22 Maio 2010 | 13h46

CANNES – Estou cheio de esperança com a boataria que corre aqui no palais. O júri de Tim Burton é capaz de fazer a coisa bem mais certa que os críticos. Ouço dizer que Victor Erice gostou muito do filme de Sergei Loznitsa, ‘My Joy’, e na apresentação de seus colegas jurados o presidente puxou o coro de aplausos para o grande autor espanhol, num reconhecimento a seu imenso talento. Tim Burton respeita Victor Erice, e isso pode ser bom. O próprio Burton ‘teria’ – são suposições – gostado de ‘Uncle Bonmee’, de Apichatpong Weerasethakul. Bom demais para ser verdade. São os dois filmes pelos quais, como ‘crítico’, teria me batido. Entrevistei Apichatpong hoje. Ele é a cara de seu filme. Zen, muito zen. Mas não resisto a postar aqui o Palmarès do jornal ‘Le Figaro’. O jornal francês selecionou os melhores de Cannes 2010 – Palma de Ouro para ‘Des Hommes et dex Dieux’, de Xavier Beauvois, melhor ator para Lambert Wilson (‘Des Hommes…’), melhor atriz para Lesley Manville (‘Another Year), prêmio especial do júri para Alejandro González-Iñárritu (‘Biutiful’). Com exceção da Palma, propriamente dita, os outros escolhidos não são maus. O problema é que ‘Figaro’, de direita, escolhe também o pior filme, ao qual outorga a Palma de Chumbo. ‘Figaro’ conseguiu dividir o prêmio entre os meus melhores filmes (os de Loznitsa e Apichatpong). Andamos na contramão, seus críticos e eu. Aguardem pelo Festival do Rio ou pela Mostra de São Paulo para desempatar, a meu favor (espero), mas tudo bem se vocês preferirem as outras escolhas. Errar é humano, e eu posso estar errado (por que não?), embora esteja fazendo média e não creia muito nisso.