Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Espero continuar…

Cultura

Luiz Carlos Merten

02 Julho 2009 | 11h20

Consegui, hoje, finalmente, validar os comentários que ficaram parados ontem, por problemas com a minha caixa de e-mails. Mauro Brider me lembra, senão exatamente cobra que Karl Malden, que morreu ontem, integrou o elenco de ‘A Tortura do Silêncio’, de Alfred Hitchcock – estava escrevendo ‘A Tortura da Suspeita’, mas este é outro filme, de Michael Anderson, com Gary Cooper e Deborah Kerr -, como o padre que acusa Montgomery Clift. Na verdade, dei-me conta de que havia esquecido o Hitchcock no blog e o incluí no necrológio que escrevi para o jornal (e está na edição de hoje do ‘Estado’, mas não no ‘Caderno 2’, que já havia fechado). Mauro aproveita e me pergunta o que acho de outro filme com Karl Malden, ‘A face Oculta’, o western mítico dirigido por Marlon Brando. Dedico em seguida um post inteiro a ‘One-Eyed Jacks’, até porque quero falar nessa homenagem que a TV paga está prestando a Brando e a Clint Eastwood. Marcelo Magalhães quis ser solidário comigo no episódio sobre Mario Lanza. Validei o comentário dele, mas o Marcelo – sinto te informar, cara – comprou uma briga. Ele diz que mais ridículo do que o Mario Lanza só o Miguel Aceves Mejia. Ai, Marcelo! Miguel Aceves tem um fã-clube danado aqui no blog. O post sobre ele, quando morreu, foi o maior sucesso e até hoje tem gente que pinga alguns comentários sobre o ‘mariachi’. Aliás, é impressionante como certos posts estão sendo sempre revisitados. As pessoas, com certeza, procuram no índice remissivo para ver o que escrevi sobre determinado assunto, e postam seus comentários muito tempo depois. Hoje mesmo, validei o comentário do Ivan sobre ‘Os Aventureiros’. Há, realmente, um culto ao filme de Robert Enrico com Delon e Ventura, que ainda tem aquela trilha e a Johanna Shimkus como Laetitia, cuja morte – ‘O Funeral Submarino’ – é sempre viva na minha lembrança (e na de outros cinéfilos). Posts sobre westerns também sempre rendem comentários tardios. Pode ser carência. Ninguém fala muitos nesses gêneros, ou filmes. Eu falo e espero continuar falando.