Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Ele merece, não?

Cultura

Luiz Carlos Merten

01 Março 2009 | 13h07

Marcos Sampaio exagera me chamando de rei de Cannes na imprensa brasileira e me faz uma pergunta que não sei responder, embora possa arriscar (o que vou fazer). Por que Gilles Jacob e Thierry Frémaux outorgaram uma Palma de Ouro em particular, para Clint Eastwood, no último dia 25? Confesso que também estranhei. Deixem-me compartilhar o que acho, mas é ‘achômetro’ mesmo. O comunicado oficial foi aquele que recebi da assessoria de imprensa do evento e que vocês leram. Havia sentido um mal-estar no prêmio especial que Clint recebeu no ano passado, claramente de consolação, após a decepção causada por ‘A Troca’. Tive a impressão de que Clint esperava mais, até por ser o júri presidido por um amigo, o ator Sean Penn. Acho que a Palma honorária talvez seja uma tentativa de Jacob e Frémaux de colocar panos quentes. Me deu um branco agora e não vou pesquisar. Não me lembro se foi no centenário do cinema, em 1995, ou no cinquentário de Cannes que o festival resolveu outorgar uma Palma de Ouro aspecial a um grande diretor que nunca havia recebido o prêmio. Sei que uma pesquisa foi feita com os vencedores da Palma e eles apontaram Ingmar Bergman. Todos os sobreviventes, desde o primeiro Grand Prix, em 1946, posaram para a foto de família do festival. Foi lindo. Anselmo Duarte, premiado por ‘O Pagador de Promessas’, participava do grupo, mas ele não votou no Bergman, não por achar que não fosse bom o suficiente. Anselmo votou em outro grande que nunca colocou as mãos na Palma de Ouro, Alain Resnais. Acho que a questão é essa. Gilles Jacob e Thierry Frémaux podem fazer a seleção e organizar o júri, mas na Palma eles não se metem. Não é uma escolha deles. Ao dar uma Palma espécial para Clint, eles estão atropelando a norma e se arvorando em júri, daí o caráter privado da homenagem. Afinal, Cannes, ao contrário de Berlim e Veneza, não tem a tradiçção de outorgar Palmas de Ouros por carreira. Não sei se respondo, mas foi isso o que pensei do episódio. De qualquer maneira, Clint merece, ou vocês acham que não?

Encontrou algum erro? Entre em contato