Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Efeito especial

Cultura

Luiz Carlos Merten

27 Setembro 2011 | 08h48

Cinema é… a melodia do olhar. Nicholas Ray. Uma das grandes cenas (a maior?) do cinema em 2011, não me canso de destacar no blog, no jornal e até nos filmes da TV, é aquela de ‘Super 8’, de JJ Abrams, em que o garoto, comunicando-se com o monstro, começa a falar, como se quisesse tranquilizá-lo, sobre as perdas irreparáveis e, na verdade, está falando para si mesmo, para o vazio que ameaça devorá-lo – o verdadeiro monstro –, após a morte da mãe. A humanização do alien passa pelo olhar. Somente ontem consegui comprar a ‘Cahiers’, acho que de julho/agosto, à venda nas bancas da Paulista. A capa ostenta o número 8 e inclui uma extensa cobertura sobre o filme de JJ. Na edição anterior, ‘Cahiers’ fez o mesmo com ‘A Árvore da Vida’, entrevistando todo mundo, mas era para compensar o fato de que Terrence Malick, 171 ou…?, não dá entrevistas. Adorei a entrevista de JJ. Aliás, adoro JJ. Não me canso de rever, sempre que passam na TV paga, ‘Missão Impossível 3’ e ‘Star Trek’. Esse último revi outro dia. É lindo, e aquele final, o reencontro do jovem Spock com o velho em que se converterá/converteu, é de cortar o fôlego. O assunto com JJ é… mise-en-scène. Imagino a cara dos coleguinhas, soldados da causa que já foi, e que devem achar que um diretor norte-americano de blockbusters não entende nada de mise-en-scène. Coitados, perderam, duplamente o bonde da história, o trem, para pegar carona em Alexander Medvedkine. (A propósito, fiz para o ‘Caderno 2’ de domingo uma matéria sobre o lançamento, em DVD, de ‘Elegia a Alexandre’, de Chris Marker.) A sacada de JJ. Ele conta que teve a ideia de superpor, digitalmente, na cena em que o garoto e o ET ficam nariz com nariz, os olhos da atriz que faz a mãe nos filmes domésticos na cara do monstro. Não é à toa que aquele olhar me fascinou tanto. Vou ver se o filme ainda está em cartaz, em alguma sala por aí. JJ diz que a espetacular cena do acidente de trem lhe deu muito trabalho, mas também prazer de filmar, mas que o verdadeiro efeito especial de ‘Super 8’ é aquela troca de olhares pelo que revela do interior, da intimidade, do seu jovem protagonista. Amei.

As informações e opinões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Encontrou algum erro? Entre em contato