Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » ‘Edith e Marcel’

Cultura

Luiz Carlos Merten

27 Outubro 2007 | 14h35

Vitor Correa confessa que está morto de saudade de assistir a ‘Edith e Marcel’, filme que Claude Lelouch realizou no começo dos anos 80, contando a trágica história de amor entre la môme Piaf e o campeão de boxe Marcel Cerdan. Parte desta história rende a mais bela cena de ‘Piaf Hino ao Amor’, de Olivier Dahan. Numa entrevista por telefone, de Paris, Dahan admitiu que copiou o roteiro de Lelouch, com seu encaminhamento de cenas que parte da euforia de Edith Piaf à espera de Cerdan, que está chegando de avião, passa peelo desespero dela, ao saber de morte do amante, e chega ao palco, onde a granmde intérprete exorciza sua dor. Tudo igual, me confessou o Lelouch. mas como Dahan não queria imitar o colega ele ousou e fez um plano-seqüência magnífico. Falei bastante com Lelouch sobre essas cenas e sobre o filme de Dahan, que ele acha muito bom, reservando, claro, os maiores elogios para Marion Cotillard. Não digo que esteja morrendo de vontade de ver ‘Edith e Marcel’ – ver, sim, porque é um dos raros filmes do Lelouch a que não assisti -, mas uma reestréia (alô-alô, Imovision, Pandora ou Europa) até que cairia bem.