Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » E por falar em western…

Cultura

Luiz Carlos Merten

07 Julho 2009 | 15h33

Já não me lembro mais quem manifestou, no outro dia, sua alegria por eu estar falando sobre westerns, de novo, a propósito de Clint. O assunto me apaixona. Outro dia, zapeando na TV paga, vi trechos de ‘Matar por Dever’, um bangue-banmgue modesto do Harry Keller com Audie Murphy. Nunca esqueci o título original, ‘Seven Ways from Sundown’. Tão bom o Keller, no começo da carreira. E não só no western. Seu noir com Esther Williams como professora perseguida por maníaco sexual – ‘Na Voragem de Uma Paixão’ – também me marcou, embora eu não saiba se o filme, que vi garoto, resistiria a uma revisão. Mas ontem, ao chegar em casa, fui procurar um DVD e encontrei, numa pilha, aquele livro sobre westerns que havia comprado na Espanha. Dei uma folheada e caí num western do qual nunca tinha ouvido falar. ‘The Track of the Cat’, de William Wellman, com Robert Mitchum, de 1954. No Brasil, fui pesquisar, chamou-se ‘Dominados pelo Terror’. A fama é de western bizarro, inclusive porque está longe do modelo tradicional. A trama diz respeito a essa família isolada e cujos integrantes vão sendo dizimados por um puma que os encurrala. Fui procurar mais alguma informação no guia do Maltin e aumentou minha vontade de ver o filme. Tanta coisa que a gente não conhece! Ele diz que Tennessee Williams encontra aqui o American Gothic. E Maltin elogia a fotografia de William Clothier, fotógrafo de Ford e outros grandes diretores. O mais bacana, a informação encontrei no outro livro, é que Wellman procurou durante anos o argumento certo para realizar seu sonho. Um filme em cores que parecesse preto-e-branco. Foi esse. O roteiro, para completar, é assinado por A.I. Bezzerides, que escreveu para Nicholas Ray. Vocês sabem se esse filme existe em DVD? Nunca fui muito fã dos demais westerns de Wellman, nenhum deles exatamente clássico (no formato) – ‘Búfalo Bill’, ‘Consciências Mortas’, ‘Céu Amarelo’. ‘Consciências Mortas’ goza de excelente reputação,por sua denúncia do linchamento moral. É um dos westerns favoritos do Marcelo Lyra, que nunca entendeu como, sendo admirador do gênero, não seja eu tiete desse Wellman nem do Fred Zinnemann de ‘Matar ou Morrer’. Não é para ser do contra, mas esses westerns muito psicológicos me desconcertam (com exceção do ‘Shane’…). Fiquei, de qualquer maneira, muito curioso por ‘Dominados pelo Terror’.