Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » E o César, hein?

Cultura

Luiz Carlos Merten

27 Fevereiro 2011 | 22h36

Nunca esqueço de Xavier Beauvois, que namorava Chiara Mastroianni, e a acompanhou quando ela veio ao Brasil, acho que na Mostra. Chiara ainda não havia mostrado grande coisa de talento – agora, sim – e, do ponto de vista do interesse midiático, valia mais como filha de dois ícones, Catherine Deneuve e Marcello Mastroianni. Perguntei-lhe se poderíamos falar sobre seus pais. Antes mesmo que ela respondesse – e dissesse sim -, Beauvois, que assistia à entrevista, protestou. Lembro-me exatamente da entonação de Chiara, cuja voz ainda ressoa em meus ouvidos. ‘Arrête, Xavier’ (e se pronuncia ‘Zaviê’). Imagino que Xavier Beauvois esteja à beira de um ataque de nervos. Para, ‘Zaviê’. Arrête. Ele confirmou seu favoritismo e ganhou o César, o Oscar francês, de melhor filme, por ‘Sobre Deus e Homens’, mas não levou o de direção, entregue ao Roman Polanski de ‘O Escritor Fantasma’. Foi a segundo vez que isso ocorreu porque em janeiro, o Lumière, o Globo de Ouro da França, também já se dividira entre ‘Des Hommes et des Dieux’1 (melhor filme) e Polanski (melhor diretor). Catherine Deneuve foi outra que não confirmou seu favoritismo, por ‘Potiche’, o novo François Ozon, e quem levou o César de melhor atriz foi Sara Forestier, por ‘Les Nom des Gens’, de Michel Leclerc. Gosto demais da Deneuve no filme de Ozon, mas Sara também apresenta um ótimo trabalho (e é melhor que o filme). No Lumière, quem levou melhor atriz foi Kristin Scott-Thomas, por ‘Elle s’Appellait Sarah’, de Gilles Paquet-Brenner , que me impressionou muito pelo enfoque (a reinvenção?) do holocausto como tema dramático. O melhor ator no Lumière, Michel Lonsdale, de ‘Sobre Deuses e Homens’, foi melhor coadjuvante no César. O filme estava apontado para estrear anteontem. Deve estar estourando por aqui, talvez na próxima sexta, ou na seguinte. Vai chegar aureolado pelo César, mas o prêmio da Academia de Cinema da França não tem o mesmo apelo que o Oscar para o grande público, inclusive o brasileiro.