Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » E não é que vale?

Cultura

Luiz Carlos Merten

22 Fevereiro 2012 | 13h00

Fui ver o ‘Motoqueiro Fantasma – Espírito de Vingança’ antes de ler o comentário do Bruno e tenho de concordar com ele – o 2 é muito melhor que o 1 e também a melhor coisa que Nicolas Cage fez nos últimos tempos. Não exageremos, porque o cara andou fazendo somente m… depois de seu Oscar, mas a aventura é bem legal. De cara, ‘Motoqueiro Fantasma 2’ oferece uma perseguição muito bem filmada. Eu, por exemplo, que adoro esbaldar o ID no escurinho do cinema, curti e achei eletrizante. De cara, pensei – êpa, temos aqui alguma coisa. A própria história é melhor, cruzando o ‘Motoqueiro’ com ‘O Bebê de Rosemary’, a mãe do filho do Diabo e o protagonista que encontra aí, na salvação do garoto predestinado a se tornar o antiCristo, a possibilidade de regeneração de sua alma danada. Confesso que entrei no cinema no escuro. Só nos créditos – no final -, matei a charada. O filme é da dupla Neverdine/Taylor. Só podia ser bom. Os caras fizeram ‘Adrenalina’, com Jason Sthatam, que já era uma eletrizante metáfora do cinema de ação, com seu heroi sempre em movimento, sob pena de morrer. Aproveitando, em Berlim foi anunciada, como grande novidade do mercado, a parceria de Jason Sthatam com o diretor Brian De Palma. Essa, até Carlão Reichenbach vai gostar. Amamos, ele e eu, e desde a primeira hora, o ‘Scarface’ de De Palma (com Al Pacino). Os dois vão refazer ‘Encurralado em Las Vegas’, Heat, de Dick Richards, com Burt Reynolds, de 1987/88, por aí. Gosto bastante dos filmes de gênero de Richards, o western ‘Assim Nasce Um Homem’ e o noir ‘O Último dos Valentões’, mas até onde me lembro o ‘Heat’ era bem ruinzinho e não deve ser confundido com o de Michael Mann – ‘Fogo contra Fogo’, de 1995, que Martin Scorsese, acertadamente, considera um dos grandes filmes da década. De Palma e Sthatam vão retomar o roteiro de William Goldman, premiado por ‘Butch Cassidy’. Deve ser coisa para 2013/14 e eu espero sobreviver para ver. Já estou. como se diz, nos cascos.

Encontrou algum erro? Entre em contato