Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » E ele poderia ter sido Joe Buck

Cultura

As informações e opinões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Cultura

E ele poderia ter sido Joe Buck

Luiz Carlos Merten

19 Abril 2011 | 17h32

Morreu Michael Sarrazin.Michael quem? Não sei se muitos espectadores se lembram dele. Aos 20 e poucos, nos anos 1960, foi um galã promissor em Hollywood. Dançou com Jane Fonda na ‘Noite dos Desesperados’, They Shoot Horses Don’t They?, de Sydney Pollack, e foi o garoto â procura da felicidade naquele belo filme de Robert Mulligan com Barbara Hershey, numa época em que Hollywood, na cola das agitações estudantis de Maio de 68, invadia os campi das universidades. Michael Sarrazin também fez ‘Nossa, Que Loucura!’, uma comédia de Peter Yates com Barbra Streisand. Teria de pesquisar para saber se foi antes ou depois de ‘Essa Pequena É Uma Parada’, de Peter Bogdanovich, da qual parece um subproduto. Conta a lenda que Michael Sarrazin rejeitou o papel que realmente poderia ter feito a diferença em sua carreira. Quando John Schlesinger o chamou para fazer Joe Buck em ‘Perdidos na Noite’, ele alegou sei lá que compromisso e entregou o papel de mão beijada para Jon Voight. Michael Sarrazin fez um filme de terror que virou cult e muita gente reverencia – ‘The Reencarnation of Peter Proud’, de J. Lee Thompson, sobre um homem que experimenta duas vezes a mesma morte brutal. Durante anos ele ficou com Jacqueline Bisset. Eram jovens, belos. Michael Sarrazin morreu aos 70 anos completos. Tudo isso, já?