Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » DVD (4) ou ‘Três vezes Redford’

Cultura

Luiz Carlos Merten

24 Novembro 2007 | 18h17

Vou deixar para amanhã a caixa ‘Produzido port John Wayne’, lançamento da Paramount que traz quatro filmes da empresa do Duke, a Batjac. Vou encerrar – porque quero ver os filmes da mostra do cinema italiamno, ainda não sei se no CCBB ou no Bombril -, mas antes quero acrescentar um posdt sobre a caixa Robert Redford. São três filmes. ‘Proposta Indecente’, do Adrian Lyne, que acho bem ruinzinho; ‘O Grande Gatsby’, de Jack Clayton, em que Redford faz um maravilhoso herói de Scott Fitzgerald – e o filme, mesmo não sendo bom, tem muita coisa boa, a começar pela música, com aquele tema deslumbrante, quando Gatsby/Redforf olha, de sua propriedade, a luz que representa sua adorada Daisy, do outro lado do rio; e ‘Esta Mulher É Proibida’, boa adaptação de Tennessee Williams por Sydney Pollack, com Natalie Wood como Alvah Starr. O filme tem muitos pontos de contato com ‘Férias de Amor’ (Picnic), de Joshua Logan – a cidadezinha sonolenta, a heroína seduzida pelo estrangeiro e que foge, o que faz com que Pollack, que teve o mesmo diretor de fotografia (James Wong Howe), suba na grua para acompanhar a partida, exatamente como Logan fazia no desfecho de seu piquenique. Kim Novak é uma deusa em ‘Férias de Amor’, mas Natalie Wood, meus Deus, o que era aquela mulher? Não acho ‘Esta Mulher É Proibida’ apenas o melhor filme desta caixa Redford. É um bom filme subestimado que vale redescobrir – e, ah, sim, o roteiro é de Francis Ford Coppola, que ainda estava começando na carreira.