Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Deter-gente

Cultura

Luiz Carlos Merten

13 Abril 2008 | 14h08

Estava fechando o terminal para sair e almoçar, quando me lembrei de que devo um texto sobre o filme ‘Desejo e Reparação’ para a revista ‘Teorema’, de Porto Alegre. Vou voltar a ‘Cahiers’ e ao ‘imundo’, segundo a revista, ‘Tropa de Elite’. (Como não li o texto, não sei o filme é imundo ou a premiação em Berlim, quiçá os dois.) Mas o detalhe é que ‘Cahiers’, num texto curtíssimo, também despachou ‘Desejo e Reparação’ como uma imunda mistificação sobre as virtudes regeneradoras da arte. De maneira geral, compro a revista e não leio – virou compulsão de colecionador -, mas certos textos me interessam e este me interessou porque, sabendo o que pensam os epígonos brasileiros da revista, queria ver o que dizia a matriz. O crítico (!) de ‘Cahiers’ simplesmente não consegue – mas não está sozinho nisso – enxergar a tristeza daquele final, com a entrevista de Vanessa, Briony madura, na TV. Imundo para cá, imundo para lá. O que ‘Cahiers’ deve estar precisqando é de um bom deter-gente.