Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » De Oscar e mercado

Cultura

Luiz Carlos Merten

07 Dezembro 2007 | 08h40

Bruno me pede que comente as escolhas do National Board of Review, que apontou os melhores do ano nos EUA. O melhor filme foi ‘No Country for Old Men’, dos irmãos Coen; o melhor diretor foi Tim Burton, por ‘Seeeney Todd’; o melhor ator, George Clooney, por ‘Michael Clayton’, que estréia hoje, com o título brasileiro de ‘Conduta de Risco’. O que posso dizer? Ainda não vi ‘Michael Clayton’, o que espero fazer já hoje, para poder comentar a atuação do George Clooney, e também não vi ‘Sweeney Todd’, que espero que seja o filme a me reconciliar com o Tim Burton. Gosto bastante do filme dos Coens, mas na segunda, antes de voltar de Los Angeles, li o ‘USA Today’ no aeroporto e havia lá, na capa da seção D – ‘Life’, a parte de variedades do jornal -, um texto muito interessante. ‘Viewers give serious films short shrift’. O público norte-americano não está apoiando os filmes sérios lançados neste final de ano, na tentativa de se habilitar para o Oscar. ‘No Country’ foi lançado com 135 cópias, ampliadas para cerca de mil no fim de semana. Apesar disso, o filme fez míseros R$ 4,5 milhões, o que é considwerado flop nos EUA. Já ouço alguma voz sensata dizendo que sucesso de bilheteria não garante qualidade e muito menos fracasso de público serve de termômetro para desacreditar a estética de um filme. Concordo, mas isso não invalida a análise de mercado. Os filmes familiares estão arrebentando nos cinemas de lá – e o número um é ‘Encantada’ -, enquanto os filmes sérios estão dando com os burros n´água. ‘The Savages’, com Philip Seymour Hoffman e Laura Linney, ambos em atuações para o Oscar, fez insignificantes US$ 153 mil, e ‘O Escanfandrista e a Borboleta’ (The Diving Bell and the Butterfly), de Julian Schnabel, que o Board votou como melhor filme estrangeiro – e eu adoro o filme -, fez ainda menos, US$ 75 mil. Esses números estão causando frisson porque o consenso é de que se trata de uma das melhores temporadas de outono (para eles) dos últimos anos e o público não está correspondendo. O teste definitivo será no dia 21, quando estréiam ‘Sweeney Todd’ e ‘Charlie Wilson’s War’, de Mike Nichols, com Tom Hanks e Julia Roberts. Os dois filmes são apostas dos críticos para os prêmios da academia e a expectativa é saber como o público vai reagir.

Encontrou algum erro? Entre em contato