Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Dardennes (me) decepcionam

Cultura

Luiz Carlos Merten

19 Maio 2008 | 07h29

CANNES – Nunca pensei que ‘Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal’ fosse ser um grande filme – ou o melhor da série – e, portanto, não posso dizer que me decepcionei. Este sentimento eu experimentei hoje diante do novo filme dos Dardenne, ‘O Silêncio de Lorna’. Está tudo lá – o método, o rigor, a ética, mas o resultado me pareceu bastante inferior a ‘O Filho’ e ‘A Criança’ (L’Enfant), para não falar de ‘Rosetta’, que é a obra-prima dos dois. A história é sobre esta mulher albanesa que faz um casamento de conveniência com um drogado somente para adquir a nacionalidade belga. Tudo faz parte de um esquema e a idéia, uma vez concretizado o negócio, é que o ‘marido’ seja morto para que ela se case com um russo que vai pagar muito bem por isso, de forma a também adquirir a cidadania belga. No meio do caminho, ocorre uma gravidez e, de novo, a criança, o filho vem complicar a situação. Não creio que possa vir uma terceira Palma, daqui, para Jean-Pierre e Luc.