Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Daqui a pouco

Cultura

Luiz Carlos Merten

21 Dezembro 2011 | 08h38

Fui ver ontem ‘Compramos Um Zoológico’ na cabine da Fox. Uma sessão só para mim. Obrigado, Renata Cajado. Me poupaste do vexame de ver o filme com um monte de gente e ser flagrado chorando. Não é difícil para nenhum crítico destacar os defeitos do novo filme de Cameron Crowe. Eu, na verdade, me encantei com a cena em que pai e filho se sentam para velar o velho tigre, que está morrendo, e estão fazendo o luto pela morte da mulher e da mãe. Você prefere os homens ou os animais? Interessante questão que está no centro de ‘Compramos Um Zoológico’. Há dias não dou notícias, mas é a inevitável corrida de fim de ano. Festa todo dia. E vinho. Ando com a impressão de haver caído num tonel. Estou me preparando para ver, daqui a pouco, ‘Cavalo de Guerra’. Quem me acompanha sabe que estou nos cascos paras ver o novo Steven Spielberg. Desde que vi o trailer, aquelas imagens me perseguem. Tenho para mim que a obra-prima de Spielberg é a trilogia informal formada por ‘O Terminal’, ‘Guerra dos Mundos’ e ‘Munique’, mas algo me diz que, com ‘Cavalo de Guerra’, ele encerra outra trilogia – ‘A Lista de Schindler’, ‘O Resgate do Soldado Ryan’ e o novo filme. O primeiro tem cenas impressionantes e eu carrego comigo o assustador, mas fascinante, nazista de Ralph Fiennes e o detalhe da cor no vestido da garotinha. O segundo tem um começo e um desfecho espetaculares, mas o miolo de mais de duas horas me esgota. Foram os filmes que valeram ao diretor seus dois Oscars da categoria.  E o ‘Cavalo’? Espero que venha a ser o melhor dos três. À tarde, darei notícias, mas antes, terei de emendar Spielberg com Alexander Payne e assistir a ‘Os Descendentes’.

Encontrou algum erro? Entre em contato