Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Cortina de Açúcar

Cultura

As informações e opinões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Cultura

Cortina de Açúcar

Luiz Carlos Merten

22 Março 2007 | 13h16

Meu dia está sendo muito corrido, hoje. Tinha um monte de matérias para fazer de manhã, incluindo coisas que ainda precisava apurar, por meio de entrevistas; e daqui a pouco tenho médico (a revisão pós-operatória). Como conseqüência, meu tempo está reduzido, mas vou colocar dois ou três posts curtos com coisas que estou louco para compartilhar com vocês. Por exemplo – lembram-se do documentário El Telón de Azúcar, de Camila Guzmán, que assisti no último dia do Festival de Berlim? Havia recomendado ao Amir Labaki para o Festival Internacional de Documentários É tudo Verdade, que começa hoje, mas o Francisco César Filho, nosso querido Chiquinho, disse que ele ia ficar para o Festival de Cinema Latino-americano do Memorial. Repassando ontem a programação do É tudo verdade para a reportagem que é capa de hoje do Caderno 2 descubri que Cortina de Açúcar – é o título em português – integra a mostra informativa Estado das Coisas. Só preciso agora verificar o horário, ou os horários. Gostei demais deste filme que me tocou de uma forma muito profunda. Camila é filha do diretor chileno Patrício Guzman, que fez A Batalha do Chile (lançado em DVD pela Videofilmes). O golpe militar de Pinochet levou a família a se exilar em Cuba, onde Camila passou a infância. O documentário é uma viagem dela ao passado para entender o presente (Cuba e ela própria). CAmila vai à antiga escola, reencontra colegas de aula. O mundo mudou, Cuba mudou e uma nova diáspora atinge Camila. Muitas daquelas pessoas abandonaram Cuba, estão dispersas pelo mundo, mas o que as une – a todas – foi o que elas aprenderam, em termos de caráter, com a revolução. O filme é crítico em relação ao regime de Fidel, mas Camila não virou uma recionária. Ela ainda ama Cuba e a revolução. Alô, Maria do Rosário Caetano. Interrompa as férias, mas não perca. Vocês, não percam. Espero que, além de São Paulo e Rio, Cortina de Açúcar esteja na mostra itinerante que vai a Brasília, Campinas e Porto Alegre.