Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Comentários (1)

Cultura

Luiz Carlos Merten

18 Março 2008 | 15h19

Celdani pergubnta se é verdade que a sala Imax será inaugurada na semana que vem? Não. O que será inauguirado até o fim do mês é o conjunto de dcez salas ‘normais’ do novo Shopping Lapa (ou Pompéia, nãso sei como é). Encontrei outro dia a Patrícia Durães, mulher de Adhemar Oliveira, e ela me disse que a sala Imax ficou para junho (acho que ela disse junho, vou confirmar. De qualquer maneira, não é agora). Renato ficou surpreso de saber que henry Fonda como vilão não é uma invenção de Sergio Leone em ‘Era Uma Vez no Oeste’. É e não é. Quando Leone o colocou na pelçe daquele pisto,leiro tipo Libertry Valance, usando a mesma capa ondulante de Lee Marvin no western clássico de John Ford – ‘O Homem Que Matou o Facínora’ -, o paio de Jane Fonda já vinha interpretando personagens moralmente ambíguos. O hom,em das pistolas de ouro de ‘Warlock’ (Minha Vontade É Lei) vira o autoritário dominador de uma cidade por causa da pusilanimidade dos moradores, contra a qual vai se insurgir o personagem de richard Widmark no filme de Edward Dmytryk (e aí reside a crítica do diretor ao macarthismo). Mas Henry Fonda, logo em seguida, também foi o caçador de recompensas de ‘The Tin Star’, de Anthony Mann. O título original é ‘A Estrela de Lata’ e refere-se à estrela do xerife. No Brasil, ficou sendo ‘O Homem dos Olhos Frios’, que tem tudo a ver com a natureza dos personagem (e o começo do filme, quando ele entra na cidadezinha sob o olhar aterrorizado dos moradores, carregando, no segundo cavalo, o cadáver do homem que matou, é uma coisa de louco). Ou seja, Henry Fonda já havia criado um tipo de personagem vacilaznte, ou ambíguo, mas foi Leone que lhe colocou aquela capa e o transformou em vilão. Lúcio reclama dos textos muito longos e clama por um parágrafo. Em homenagem a ele, continuo no próximo post (mas parágrafdo não abro; sou cabeça dura).